quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Socialistas Ignorantes

Se os proclamados membros da gloriosa esquerda tivessem o minimo de conhecimento histórico eles teriam respeito pela Humanidade.
O que se conhece como socialismo nunca correspondeu exatamente ao modelo proposto por Marx e Engels. O que a humanidade teve o desprazer de conhecer foi o socialismo real. Para o historiador Gilberto Cotrim, se trata de um "socialismo autoritário", devido ao terror político implementado pelos diversos regimes socialistas que existiram no mundo
A trejetória do socialismo real começa com a vitória dos bolcheviques na Revolução Russa, o que transformou o país, renomeado de União Soviética, no primeiro estado socialista da história.
Vejam o que aconteceu....
A partir de 1921, o Partido Comunista instaurou a ditadura no país. A oposição política, dentro e fora do partido, foi proibida, e todos os sindicatos foram unificados e submetidos ao comando do governo federal. Com Josef Stalin, o Partido Comunista passou a reinar de forma absoluta sobre a sociedade.
As ordens do Partido eram inquestionáveis e todos deveriam se submeter a elas. A repressão se aprofundou após a derrota de Leon Trótski na disputa pelo controle da União Soviética depois da morte de Vladimir Lenin Stalin perseguiu violentamente todos que se opusessem a seu regime.
Milhares de cidadãos foram presos, torturados e mortos pela repressão. Mais de cinco milhões de pessoas foram presas e estima-se que cerca de 700 mil tenham morrido durante o Grande Expurgo stalinista. De acordo com o historiador britânico Robert Conquest, este número pode ser de duas a três vezes maior. Assim sendo, a União Soviética perdeu figuras ilustres, executadas como traidores da pátria em eventos que ficariam conhecidos como "julgamentos-espectáculos". Além dos mortos no Grande Expurgo, cerca de 1,8 milhão morreram em gulags. O regime stalinista foi uma das ditaduras mais sangrentas do século XX.

De maneira semelhante ao ocorrido na União Soviética, o regime socialista implementado em outros países trouxe consequências brutais para o povo.
No Camboja, cerca de 1,5 milhão foram executados como consequência do regime do Khmer Vermelho.
Na Coreia do Norte, estima-se que de 900 mil a duas milhões de pessoas tenham morrido de fome após o colapso do regime soviético. Antes disso, de 700 mil a mais de 3,5 milhões de pessoas teriam sido assassinadas pelo regime de Kim Il-sung.
Na China foram cerca de 2,5 milhões morreram como vítimas de perseguição política durante o período conhecido como Grande Salto Adiante na China.
No Vietnã, o regime comunista teria feito de 200.000 a 900.000 vítimas na década de 1950.
Na Etiópia, cerca de meio milhão de pessoas foram assassinadas durante o Terror Vermelho de 1977 e 1978.
Como consequência do socialismo real, a semântica do termo "socialismo" foi alterada profundamente ao longo do século XX, sendo hoje associada por alguns ao totalitarismo e ao desrespeito aos direitos humanos.
bibliografia
FREITAS, Eduardo. Socialismo Ideal e Socialismo Real – Brasil Escola.
COTRIM, Gilberto. Historia Global. 5ª Edição. Pp 360 – 366 e 453-461. Sao Paulo: Editora Saraiva, 1999.

 

Opinião de quem tem opiniao:
Agora, caros leitores, como um bacharel e licenciado em História, conhecedor de todas essas atrocidades pode defender o modelo vermelho de governar? Eu nao posso.
O socialismo se mostrou pior que o planejado. Não resolveu nossos problemas. Acredito na social democracia pois ela respeita as liberdades individuais e coletivas. Queremos a mudança social, queremos o fim da miséria, das desigualdades, porém com liberdade para todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário