quinta-feira, 28 de junho de 2012

O que eu nao vejo na foto...



Deve ser um falha em minha concepção em analisar fotos, mas nao consigo ver o que um certo blogueiro viu nesta foto.
Nao vejo uma entrada triunfal, alegórica, empolgante. Vejo um grupo passando e um povo olhando meio que desconfiado.
Nao vejo aplausos. Vejo apenas uma tentativa de balançar umas tres bandeirolas.
Vejo um cara melancólico ao lado do ex-candidato a candidato.
Vejo sua mulher atras...o que nao é uma boa imagem nos tempos de hoje, onde a participação feminina é decisiva nas eleições.
Não vejo os grandes correligionários do ex-candidato a candidato.
E ainda...apesar de ter procurado bastante nao vi nem a imagem e nem o apoio de uma integrante diferenciada do PPS local.

Será que vejo apenas o que vejo, sem maquiagens?

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Se eleito for...

Calma...é apenas uma abstração ou abestação.
Fiquei a imaginar o discurso de um certo prefeitável para os seus correligionários:
"Meus amigos,
Se eleito for eu prometo que serei um bom prefeito,
Se eleito for eu prometo que manterei todos os acordos firmados na pré-campanha,
Se eleito for eu prometo que não vou brigar com o vice-prefeito,
Se eleito for eu prometo que vou entregar as secretarias que eu prometi e vou dar condiçoes dos secretarios municipais fazerem algo pelo povo,
Se eleito for eu prometo que nao terei uma relação de domínio político com a camara dos vereadores,
Se eleito for eu prometo apoiar as diretrizes de nossa coligação e para os que abriram mão de concorrerem a prefeitura e a camara para me ajudar terão chances de mostrar seu potencial em prol do povo,
Se eleito for eu prometo que defenderei um projeto coletivo de governo onde todos terão vez e voz...
Se eleito for....."

Neste momento o discurso é interrompido por uma salva de palmas, os correligionários com lágrimas nos olhos, bolsos cheios e com a voz embassada gritam em coro o nome do candidato, mas entre esperanças e especulaçoes todos sabem o risco que estão correndo.

Partido VERDE


CONVITE 



Tenho a honra em convida-lo para participar de um importante evento,
político Partidário. Comunicamos a todos os filiados e simpatizantes dos
PARTIDOS, PV , PSD, PSDB, PTC, PRTB, PRB, PSB e PSL . Que será rea
lizada a "CONVENÇÃO MUNICIPAL" do candidato a prefeito, vice-pre
feito e os candidatos a vereador.


HORÁRIO: 19:00 HORAS.    DIA: 28 DE JUNHO 2012


ENDEREÇO: AV.da República, Santa Izabel do Pará.  


LOCAL: Casarão da Saudade.
OPINIÃO: Quero aqui registrar o evento e agradecer ao meu amigo e companheiro de longas conversas ideológicas o Sr. Juscelino Dantas, um izabelense que tem orgulho de ser izabelense, um cidadão que não se esconde dos debates, que atua em nossa sociedade com posicionamentos e ações éticas e firmes.
Saudações a todos os verdes de nossa cidade.
Sucesso na convenção.

terça-feira, 26 de junho de 2012

E o profeta se retrata...

O blogueiro Diego Sousa postou que a convenção do PMDB não foi tão convincente como deveria.  ver http://www.blogdodiegosousa.blogspot.com.br/2012/06/insatisfacao-total-na-convencao-do-pmdb.html O tão propagado discurso da aglutinação  não mostrou-se tão sólido assim. Exemplo claro disso foi o posicionamento do Ex-vereador Vadico que sem papas na língua aproveitou a platéia do evento e mostrou toda sua indignação com o posicionamento submisso do representante maior do PPS em nossa cidade.
Logo após esta analise o blogueiro-mor da situação (que também já foi oposição) posta sua "Releitura" e "Urbanidade" onde se percebe claramento duas jogadas.
A primeira que pode ser considerada a "´Política da boa vizinhança" onde ele mostra, pela primeira vez, que o clima do já ganhou deve ser comedido. Que o candidato ter o apoio da elite nao quer dizer necessariamente que terá o apoio do povo. Que a aglutinação não é tão solida assim. E que a demandada pode ocorrer. E considerado o histórico de mudança de lado do blogueiro...talvez ja esteja preparando o terreno para o lado de um vencedor.
A segunda é que o blogueiro-profeta agora está aberto a ouvir, a aprender, a deixar de profetizar e levar em consideração as opiniões contrárias a sua.

Minha opinião é que o Diego Sousa tem razão. A convenção não convenceu. A união nao está tão fortalecida. O blogueiro já percebeu que não se pode ser tão auto-confiante a ponto de substimar seus adversários ou se superestimar seus "parceiros".
Uma fraqueza exposta, uma certeza confirmada.

NO BLOG DO LINO

IDEALISMO ÀS FAVAS


     Quem é natural desta terra, sabe que ela não foi feliz quando fora destroçada e atropelada por uma politicalha que lhe ceifou a esperança de progredir, há muitos anos atrás . Hoje, ainda cambaleante, não consegue cultivar lideranças reais e duradouras,que lhe viabilizem o progresso pleno e continuado, o que poderia tê-la livrado, dessa espécie de esteira rolante,que lhe condiciona a apenas marcar passos.
   O resultado da referida politicalha, fora tão avassalador, que além do desregramento e descompasso sócio-político, atirou o município no fosso negro do esquecimento e do amargo e vergonhoso retrocesso. Muitos municípios em torno de nós, já experimentavam prosperidade principalmente na década de 60, enquanto que aqui, éramos imobilizados em uma espécie de camisa-de- força tolhindo-nos o direito de melhores dias e comcretizarmos sonhos mais altos. 
   O grupo dominante, formado por um falso líder e alguns asseclas descerebrados e, motivados por pequenos favores pessoais e a seus parentes, festejavam a cada eleição, talvez não suas vitórias, mas o prazer mórbido em manter oprimidos os que ousavam se opor aos seus caprichos. As "retubantes vitórias", eram comemoradas com uma pompa tamanha, que fazia inveja a qualquer mortal, onde se promoviam lautíssimos rega-bofes, completando-se com estupendas festas, cuja quantidade de fogos demonstrava a força da poderosa facção à época.
     Costumeiramente, passados quatro anos porém, deparava-se com um município, carente de tudo: saúde,educação, saneamento, emprego e um povo vilipendiado e refém da insólita "situação" -o que não justificava porém,toda aquela pomposidade e a desregrada farra, que marcava as conquistas eleitorais do grupo dominante  -foram portanto, cerca de 40 anos de retrocesso, que amargou nossa população.
    Porém, nos anos 80, o povo se reunia e partia para dar um basta naquele estado de coisas e em pouco tempo, ouvia-se um único foguete no céu izabelense,o foguete que simbolizava a dignidade de um povo, que forçado pelas circunstâncias, viu durante cerca de 4 décadas, suas esperanças, seus anseios e seus ideais, cerceados por um pequeno grupo opressor e inconsequente, que comandou a política por tanto tempo , deixando como saldo um município esquecido e abandonado à própria sorte. Muitos de nossos antepassados, que pugnaram pelo resgate e a liberdade desta terra, nos legaram com muito orgulho e luta este feito,deixando-nos um grande exemplo, o exemplo do izabelencismo, que lhes corria nas veias e que temos o dever de preservá-lo.
    Hoje, parece que se desenha um cenário similar, onde novos atores(até com mais poder financeiro),começam a demonstrar suas intenções em se manter com as rédeas do poder, mais por influência capitalista, do que pela sua desenvoltura e ações progressivas, que justifique tal pretesão. Com uma extrutura organizada, tem conseguido arrebanhar muitos adpetos, que ontem eram defensores de ideologias contrárias ao capitalismo e portanto de seu torrão, unem-se outros que apenas acompanham as correntes políticas, que lhes julgam convenientes, com sua incessantes e vexaminosa busca da sombra do poder.
    A oposição como se sabe, tem sofrido significativas perdas, face a quase "irresistível oferta" contrária. Porém, no crivo da honradez e do izabelencismo que muitos herdaram de seus antepassados em outras gloriosas batalhas, devem enfileirar-se os que realmente não abdicam de suas pétreas convicções e nem conseguem mandar seu  idealismo às favas.
     Apesar disso, somos todos oriundos desse pedacinho de Brasil. Resta-nos respeitar a "preferência" de cada qual.
 
OPINIÃO:  O Mestre Lino é um exemplo de analista social. Nao fala bobagens, nao muda seu discurso, não se compra e nem se vende.
Parabéns Mestre Lino por contribuir na compreenssao deste mundo politico em nossa republiqueta do Frango.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Como morre um candidato.


A mesma jogada das velhas raposas para se manterem soberanas  aconteceu novamente. Deram corda para um candidato a candidato. Fizeram ele se mostrar como uma possibilidade. Engordaram-no. Fizeram com que ele fosse visto como uma possibilidade, como uma opção de voto e até como um líder para aglutinar pessoas. Não sei se em algum momento ele acreditou mesmo que poderia ser prefeito. A única certeza é que ele serviu como bucha de canhão. Serviu para conseguir aproximar pessoas ao outro. Pois diretamente alguns não apoiariam o representante das velhas raposas daí sua importância em intermediar os incautos. Claro que isso não é regra geral, teve gente com vergonha na cara e inteligência que percebeu o jogo, não abriu mão de suas convicções oposicionistas e não vai apoiar o jogo das velhas raposas.
Agora, o que me causa mais estranheza, é que o cara acreditou que poderia ser o vice do homem. Ele acreditou!!!
Porém na hora H o telefone tocou e a bucha de canhão assumiu seu papel de terceiro reserva. Foi sacado de sua pretensão de ser vice. Lançado pra escanteio, ou melhor, tornou-se gandula do jogo. Vai apenas repor a bola, apoiar, torcer.
E então as velhas raposas conseguiram mais uma vitória em sua guerra constante pelo poder. Mataram alguém que ensaiou ser uma liderança, descapitalizaram suas possibilidades, reduziram-lhe a subordinação, tornaram-no um capacho.
Faltou-lhe ousadia, coragem, respeito aos seus liderados.
Enquanto isso para as velhas raposas sobrou-lhes mais uma vez a esperteza dos dominadores.

sábado, 23 de junho de 2012

Política e Decepção !!!

“Exige muito de ti e espera pouco dos outros. Assim, evitarás muitos aborrecimentos.” Confúcio

De quanta decepção precisaremos?
Quanta frustração teremos que suportar para fazermos alguma coisa?
Quanta confiança será desperdiçada por quem se propõe a ser líder e trai seus colaboradores?

Em nosso modelo democrático cometemos o erro de construímos grandes expectativas em cima de grandes pessoas, mas as coisas mudam, os interesses mudam, a grana prevalece e percebemos que grandes mesmos eram só as expectativas, as pessoas se mostraram pequenas, mesquinhas, incapazes de valorizar a confiança que lhes foi depositada.
A decepção dói por que ela destrói toda uma estrutura que construímos em torno de um projeto, de um propósito. Está tudo em nossa cabeça, mas como todo sentimento forte ela também se reflete em nosso espírito.
Aos homens que se propuseram lutar pelos desfavorecidos, pelos que não tem voz ativa, pelos que estão preocupados em sobreviver em sua dura lida diária, a esses homens foi dado um privilégio, uma honra.  Pena que esses mesmos homens traiam a si mesmo, traiam seu povo, traiam os demais sonhadores.
E maior é a decepção quando nossa confiança era sincera, verdadeira, sem amarras ou interesses individualistas.
É preciso autocontrole para refletir, frieza para planejar e criar um novo projeto para substituir o que foi destruído pela decepção. Ainda nos restará tempo e esperança?

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Leitor do Blog responde a Bruno Marques

Acho que este santmungus define, mais ou menos o que vc disse: Santmungus O problema não é a burguesia, mas sim o pensamento pequeno burgues, sintetizador da história, isto é, que analisa a história sob uma única mão. Não precisa ser muito inteligente para saber que é necessário, no que se refere ao Estado, ter um representante que gerencie e solidifique as instituições. O Estado Burguês proporciona a liberdade dos individuos dentro dos limites institucionais, estes limites institucionais são controlados pelo Estado e, consequentemente, pelo representante popular. Mas ai te pergunto qual Estado é livre, de qual liberdade você fala, liberdade de acumular capitais? liberdade de expressão? Quais Estados respeitam a liberdade do Individuo ( Já ouviu falar em Patriotic Act?) realmente você acredita que todos tem acesso a estas? Quais critérios sociais e históricos você utiliza para dizer que um Estado Absolutista e Socialista Real é pior que um Estado dito Burgues? Não há classes demoníacas, há o desejo da classe inferior fazer parte da classe superior, no meu ponto de vista, cabe ao Estado promover e facilitar esta ascensão, ou diminuir as diferenças das relações de trabalho, são necessários lixeiros e advogados, e que estes saibam de seu papel na sociedade e que recebam dignamente pelo seu trabalho, assim como, o filho do lixeiro tenha acesso a se tornar advogado, caso este seja seu anseio. Você diminui muito o debate e mascara a lógica das relações sociais e históricas, é fato que sempre haverá uma classe dominante que controle o Estado, mas o problema que no Brasil, isto significa controlar o povo, e este controle é de uma forma muito perversa, o controle do capital e do acesso à informação. A venezuela está longe de ser um Estado socialista, é uma economia de mercado como os EUA, só que possui um poder centralizador. Bruno, fazer comentários sobre pessoas, criar hipóteses políticas é fácil, continue-as fazendo, mas tente não diminuir o debate social, realmente pensei que seu blog tinha este viés, mas não tem. Aproveite sua liberdade de expressão para pedir, cobrar sugerir e auxiliar em melhorias para sua cidade e não para bobagens pautadas nas ciências sociais, em respeitos aos filósofos, aos grandes pensadores maçons, já extintos e ao povo que não tem acesso a esta liberdade burguesa. Filosofia não é futebol. Acho que a única coisa fundamentada neste texto é sua conclusão: É preciso ler para não se ter um pensamento limitado, mas hoje temos que tomar cuidado com alguns leitores, pois eles podem tender a escrever.
OPINIÃO DO BLOG: Queria apenas dizer que o Max realmente analisa a questão de uma forma aprofundada, consciente e racional. Algo que se faz importante, que se torna pertinente.
Coisa de quem não apela para a parcialidade, para a analise comprometida caracteristica do Bruno Marques.

História e Romance.

É incrível como qualquer pessoa com acesso ao Google acha que pode falar e fazer contextualizações históricas como se escrevesse um romance.
Falar do passado, compará-lo com o presente até meu avô sabia fazer. Agora quando o estúpido se propõe apartir desta analise a prever o futuro ou mesmo dar conselhos este exercício romancista torna-se ridículo.
A História nos mostra, e agora fala um historiador, que a política é representativa de uma época, de suas conjunturas. O absolutismo foi fundamental para a consolidação do poder, para criar-se a idéia de um poder central porém isso nunca pode ser comparado com poder Arbitrário. O rei nunca teve poder total. Poder absoluto que dizer poder concentrado, não poder arbitrário.
A burguesia comercial mudou a economia, mudou a cultura e mudou a política. Porém, não podemos elogiá-la pura e simplesmente pela implantação da democracia.
Pois assim como absolutismo não quer dizer poder absoluto nas mãos do rei, Democracia não quer dizer poder total nas mãos do povo.
A burguesia contaminou com sua ambição sua própria criação. A democracia foi corrompida, pois de governo do povo passou a governo de uma minoria, de uns poucos, de uma elite que insiste em se perpetuar no poder através de acordos financeiros, de compras de votos, de parceiros e de consciência.
Engana-se quem pensa que a democracia é o governo amplo e irrestrito que concede poder ao povo. A Democracia é o governo  onde uma maioria, muitas vezes ludibriada, escolhe uma minoria que usufrui das beneficies do poder.
Em nossa cidade isso não é diferente.
Valha-nos quem?

quinta-feira, 21 de junho de 2012

O BARBEIRO

O florista foi ao barbeiro para cortar seu cabelo. Após o corte perguntou ao barbeiro o valor do serviço e o barbeiro respondeu:- Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana.O florista ficou feliz e foi embora.
No dia seguinte, ao abrir a barbearia,havia um buquê com uma dúzia de rosas na porta e uma nota de agradecimento do florista.
Mais tarde, no mesmo dia, veio um padeiro para cortar o cabelo. Após o corte, ao pagar, o barbeiro disse:- Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana. O padeiro ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um cesto com pães e doces na porta e uma nota de agradecimento do padeiro.
Naquele terceiro dia veio um vereador para um corte de cabelo. Novamente, ao pedir para pagar, o barbeiro disse:- Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana. O vereador ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, quando o barbeiro veio abrir sua barbearia, havia uma dúzia de vereadores fazendo fila para cortar cabelo. Essa é a diferença entre os cidadãos e os políticos.
Os políticos e as fraldas devem ser trocados frequentemente e pela mesma razão.” (Eça de Queiróz)

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Todo mundo quer um pedaço do Frango


Todo mundo ta querendo um pedaço do frango servido,
Todo mundo esta brigando pelo frango que esta sendo dividido,
Todo mundo esta vendo o frango sendo comido,
Mas todo mundo quer o pedaço preferido.

O Frango tem um grande pode de aglutinação,
O frango esta atiçando os glutões,
O frango passeia pela cidade sorridente,
Os interesseiros famintos afiam os dentes,
E o frango desfila confiante,
despertando a cobiça e anseios delirantes.

O Frango hoje é refeição,
pois  lhe convém ser sociável,
No futuro quem se livrará de seu apetite insaciavel?
Pois o frango tem fome, isso da pra ver,
fome de grana, de fama, de poder.

terça-feira, 19 de junho de 2012

UNIÕES ESTÁVEIS?

O que parecia impossível alguns princípios éticos atras hoje se configura como mais uma cena neste teatro do absurdo que é a política brasileira comandada por Lula e os seus.
O cara tenta intervir no julgamento do mensalão, coordena política de acordo com seus interesses politicos nao se importando nem mesmo com as uniões que tem que fazer. O que antes era um politico corrupto hoje é um parceiro. Quem mudou para que isso acontecesse? Pelo que eu saiba o Maluf continua o mesmo.
Aí entao eu me pergunto: Se a união do Maluf com o Lula não me surpreende porque eu iria me surpreender com as uniões que estão sendo realizadas em nossa republiqueta do frango?

segunda-feira, 18 de junho de 2012

No blog do Bruno Marques

PT X PSDB

O PT municipal enquanto força política soma mais que o PSDB local. O PSDB se resume ao Cadinho e alguns poucos correligionários. Alguns reclamam que depois que o Cadinho quedou-se vice do Gilberto, não teve mais a mesma dinâmica de antes, está mais esperando que atacando.

Por seu lado o PT se agiganta em campanha, tem vários grupos bons de rua. O Dr. Gilberto jamais deveria ter perdido o PT. O PSD é da base de apoio do PT nacional, não haveria contradição. Porém com estrategistas como Luiz Santos que detesta os vermelhos seria difícil a união. Não se pode pensar a conquista do poder fazendo acepção de pessoas. Todos são importantes.

Aconselho aos coordenadores da campanha do Gilberto a ler mais os pensadores políticos, para vencer tem que se criar uma base de coalizão, escolhendo apoio fica difícil, porque os coordenadores de outros grupos políticos fazem boas leituras.
 
 
OPINIÃO DO BLOG:
Não possuindo a capacidadee analítica do blogueiro vou apenas pontuar algumas coisas.
1. Não consigo ver como o PT em Santa Izabel agrega algumas coisa. Temos dois vereadores inoperantes, um vice-prefeito que não conseguiu nem mesmo representar a sua comunidade de origem (Americano) dignamente, que nao conseguiu atuar como vice-prefeito, que nem mesmo possuia uma sala na prefeitura. Que, fisiológicamente, ficou no governo até os 45 minutos do segundo tempo e só aí rompeu com o governo que ajudou a eleger e participou por quatro anos de sua inoperancia.
2. O PT se agiganta? como? Com uma proposta de alguns aproveitadores de ressussitarem a juventude em uma militância onde apenas os líderes são remunerados, bem pagos por seus politicos?
3. O Profeta da estupidez comete vários erros: a) Eu não sou estrategista de ninguém, não tenho toda a leitura dos clássicos da política como o Bruno Marques, me proponho a analisar, criticar, sugerir, mas pensar as estratégias tais quais ele coloca nessa frase:
 
"Não se pode pensar a conquista do poder fazendo acepção de pessoas. Todos são importantes." Bruno Marques, o sábio.
 
Devo dizer que não penso assim. Não penso na tomada do poder pela simples conquista. O poder deve ser do povo, pelo povo e para o povo. Quando as elites pensam em tomar o poder, ou mesmo se perpetuar nele, é sinal claro de que elas estao pensando apenas em seus interesses e que para isso tudo é válido, mentir, comprar, trair, mudar de lado, fazer alianças escusas.
 
"Por seu lado o PT se agiganta em campanha, tem vários grupos bons de rua. O Dr. Gilberto jamais deveria ter perdido o PT. O PSD é da base de apoio do PT nacional, não haveria contradição. Porém com estrategistas como Luiz Santos que detesta os vermelhos seria difícil a união. Não se pode pensar a conquista do poder fazendo acepção de pessoas. Todos são importantes."
 
b) Outro erro: Eu não odeio nem um vermelho. Pelo contrário, os respeito, principalmente pela postura de manterem-se fiéis, de não mudarem de camisa, de não se venderem. Os que agem assim tem o meu respeito, coisa que voce perdeu senhor blogueiro.
 
"Aconselho aos coordenadores da campanha do Gilberto a ler mais os pensadores políticos, para vencer tem que se criar uma base de coalizão, escolhendo apoio fica difícil, porque os coordenadores de outros grupos políticos fazem boas leituras."
 
O profeta/blogueiro/analista se propõe agora a dar conselhos...rsrsrs. Seriam os mesmos conselhos que ele dava pro Gilson quando seu conselheiro? Serão no mesmo nível dos conselhos que dá para o Evandro? Estaria ele - com seus conselhos - flertando com o Gilberto? Sabe como é ...o cara criticava o Evandro e acabou aglutinado. Será que ele esta querendo mudar de lado mais uma vez, nao seria novidade. Estaria o Dr. Gilberto disposto a pagar o preço de te-lo como aliado?
Vou entrar na onda dos conselhos e  já que ele se dignou a mandar que os coordenadores lessem sobre os teóricos da política, e o recomendo a ler sobre os teóricos da ÉTICA. E posso até sugerir alguns:
1. A política como vocação - Max Weber.
2. A Ética na política - Renato Janine Ribeiro.
 
Inclusive tenho os dois em minha casa, posso empresta-lo.

domingo, 17 de junho de 2012

Quanto vale sua consciência politica?


Sabem quanto tem nestas pilhas de dinheiro?
Para muitos tem R$ 300  ou R$ 600 mil reais.
Para outros tem o preço de uma consciencia.
Alguns veem a capacidade de comprar muita coisas materiais.
Outros veem o carater sendo precificado.
Alguns veem a força da grana comprando parceiros.
Outros veem a ausencia de ética, de coletivismo, de consciencia social.
Alguns veem a arrogância das elites comprando pessoas e poder.
Outros veem a falta de vergonha na cara.

Tem gente se vendendo nesta cidade. Tem gente comprando gente nesta cidade. Tem gente, muita gente esperando pra ser comprado.

Valha-nos quem.

sábado, 16 de junho de 2012

O estúpido que profetiza


Vou me repetir aqui o que ja  disse antes: "Não vá o sapateiro além das sandálias" isso serve para alertar um certo estúpido que a profissão de profeta não lhe convém. Primeiro porque ele não acerta uma unica profecia. Segundo porque ele é um profeta vendido. E terceiro: suas profecias priorizam uma analise parcial, tendenciosa, pouco racional ( se é que existem profetas racionais).
Aconselho ao profeta do passado - ou atrelado a um grupo que paga por suas profecias - que faça um favor a si mesmo, a sua história, ao seu futuro: CALE-SE.
O que nao posso deixar de admirar neste profeta pouco peculiar é sua capacidade de, como dizia Raul Seixas "Desdizer tudo o que ele disse antes". O cara é uma verdadeira metamoforse ambulante.
Como confiar neste profeta?
Valha-nos quem?

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Comentário sobre a Postagem "O Bobo da Corte"

Antigamente em um reino muito muito distante havia um rapaz, meio inteligente, tanto que foi chamado para ser o tutor do reino, ele viu que tinha poder de atrair pessoas de fazer amigos facilmente, um homem batalhador e ambicioso.Ele pensava nos tempos de aprendiz em mudar o mundo pensava como os que moravam do lado esquerdo do muro, que eram os mais humildes mas ricos em idéias e anseios coletivos, mas viu que não poderia mudar nada sem um tostão no bolso. Então decidiu continuar a luta, mas para a decepção dos seus amigos, ele escolheu um lado que nem combinava com ele, o lado direito, uma vez questionado, foi perguntado o porque dele estar do lado dos que usavam a camisa azul, o lado direito do muro, ele respondeu: porque tenho familia para cuidar, e não mais seu povo, houve uma revolução e de repente todas as pessoas que ele gostava que usavam vermelho e viviam do lado esquerdo conseguiram entrar na corte, ele não pensou duas vezes: acho que vou usar vermelho de novo amigos, esta é minha cor certa, vocês sabem que sempre foi e de repente, não mais que de repente, ele viu que não era mais a cor dele, porque ele viu que o senhor dos mantimentos tinha ideias melhores para a corte, eles usavam cores vermelhas, mas menos vermelha que as outras, eram amigos e sempre que o tutor escrevia no jornal, falava bem dele e mal do rei, mas não mais que de repente ele ficou amigo do amigo do rei e ele se disse sem lado, ficou do lado do que ele pensa. Mas eu me pergunto constantemente, se ele muda tanto o que pensa o que pensa o menino inteligente? ele pensa? ou pensa só em si? Como ele viu que a bandeira dele, era do partido do EU mesmo, ele decidiu fundar uma república no muro, pois sabia que não tendo lados ele poderia receber flores de todos, o problema é que o muro não é tão espaçoso e ele não se deu conta que pode cair. Hoje ele escreve para todos para os que são da corte e para os que tem acesso aos seus murísticos comentários, só que ele não vê que além do palácio, há ruas que não são olhadas, que há pessoas que são desamparadas pelo rei, ele não olha, só se importa que seu texto possua o bom uso do vernáculo (que nem é tão rico assim). Hoje aquele homem que teve várias posições critica quem tem alguma posição seja certa ou errada porque para ele o muro virou seu lugar cômodo onde ele pode ganhar flores do rei mesmo que as flores sejam murchas. Tenho pena daquele menino, ele poderia mais, hoje ele acha que o muro é a única verdade e que o rei vai dar suas flores merecidas... (uma história fictícia, sem compromisso com situações verídicas e principalmente, sem preocupação com o vernáculo burramente rebuscado para fingir inteligência, pois para mim inteligência é ser coerente com suas idéias.)
Por Max em O bobo da corte.. às 23:33

OPINIÃO DO BLOG: A avaliação do MAX é de uma precisão tamanha. Um texto que me fez pensar. Obrigado MAX.

E eles ainda falam de renovação....


Politica izabelense
Novos rostos, com velhos rostos.
Velhos rostos,  com novos rostos.

O bobo da corte..

Ou bobos...por que quando perguntaram seu nome ele disse: Legião, porque somos muitos.

E olha que um dia eu admirei estes caras. Pensei que eles pensassem. Pensei que eles eram diferentes. Agiam diferentes.
Hoje vejo com tristeza eles a mendigar atenção do poder.
Vejo como se renderam, como se venderam as tentações do vil metal.
Eles que poderiam dirigir, comandar, construir, libertar....resolveram unir-se ao opressor para oprimir mais ainda. Comos os porcos que preferiram ser homens, estes homens preferiram ser porcos.
Porcos a comer os restos, as migalhas do poder, porcos a aceitar a lama por um pouco de atenção.
De intelectuais reduziram-se a massa de manobra, a serem apenas bobos na corte de um estrangeiro.

Ao blogueiro que me critica por ser da oposição.


Devo dizer-lhe que não busco sua aceitação. Quem não possui ideologia política, mas pelo contrário, muda de bandeira por conveniência pessoal, individualista, oportunista não possui o meu respeito.
Sou oposição, pois não me vendi e não me vendo.
Sou oposição pois represento os anseios de uma minoria abandonada, excluída, deixada do lado de fora das reuniões que traçam os rumos dessa cidade.
Jamais votarei em alguém ou mesmo apoiarei um candidato feito através de maquiagens, de conchavos, feito candidato para defender os interesses de uma minoria exclusivista.
O candidato que ora você defende, caro blogueiro, não pode conquistar votos pelo convencimento pois para isso é necessário um projeto coletivo, plausível, realizável e isso ele não possui.
A forma como esta aglutinando seus apoiadores já mostra sua fraqueza de idéias, sua incapacidade de ser um verdadeiro líder político, se eleito será apenas mais um a sentar na cadeira de prefeito para ser bajulado, mas sem saber o que fazer.
Falta-lhe o senso comum, da vida cotidiana, dos sofrimentos diários de meu povo. Ele não sabe, pois vem de outra casta e que jamais demonstrou qualquer sensibilidade social.
Se você não conhece ou não valoriza sua história, sua luta, seus anseios....eu tento preservar os meus.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Imagem do dia...de ontem.

A oposição e o jogo democrático.


"Nada exige mais caráter do que se descobrir em oposição aberta ao que acontece no seu tempo e às pessoas que você ama, e dizer bem alto: Não!" (Kurt Tucholsky)

A Experiência democrática demonstra que a oposição deve ocupar uma tarefa relevante em todo momento político. Cabe a oposição compreender os anseios dos eleitores, manter a coerência de sua mensagem e fiscalizar a coalizão que se apresenta no poder, identificando seus erros, que em algum momento vão ocorrer.
Na compreensão dos anseios dos eleitores é papel da oposição, sabendo que a democracia não representa a escolha da totalidade, mas de uma maioria votante, deve ser de um posicionamento a resguardar os direitos, manter a transparência e fiscalizar os dirigentes na busca do bem estar comum.
No que diz respeito a manter a coerência de sua mensagem, o maior dos pecados de alguns que se diziam os opositores izabelenses, inclua-se neste grupo filosofos, professores, capachos eleitoreiros e  blogueiros que adoram que adora teorizar sobre a oposição, mas que marcam sua história no meio político izabelense por não manter a mínima coerência no que diz respeito a postura política como opositor, nuncam havia sido governo, pelo menos até agora. E depois de mudar diversas vezes de partido, de ideologia, de interesses, de camisas, eles agora criticam a oposição, defendem o governo, o mesmo governo que eles muitas vezes acusaram de abandonar ruas, escolas, tratar mal o funcionalismo publico, destruir o patrimônio histórico.
Que coerência pode ser observada em alguém que não mantém sua postura?
Que respeito podemos ter a quem muda de ideologia em todas as eleições?

Todos nós sabemos o que causa essa mudança de posição.

Todos nós sabemos quais os elementos que geram todas essa aglutinação em torno de um único candidato. E só para esclarecer: não é por seu histórico de bons serviços prestados a nossa cidade; Não é por sua simpatia política; Não é por seu projeto para nossa cidade; Não é por sua luta pelos direitos dos menos favorecidos, por seu trabalho social, por sua integração com nossa sociedade.

O fator aglutinador que enfraquece a democracia em nossa cidade, que enfraquece a oposição, que enfraquece o nosso povo é o mesmo que sempre prevalece nesta cidade.
Interesses pecuniários, personalistas, individualistas, imorais.

"Falta de oposição é fenômeno grave, porque nunca se sabe o que vai surgir. Se não há contestação cruzam-se os braços e aceita-se o fato consumado que, muitas vezes, no íntimo se repele." (Barbosa Lima Sobrinho)

terça-feira, 12 de junho de 2012

Como se fabrica um candidato...



O grupo politico que domina nossa cidade nos ultimos anos esta dando uma aula de como se fabrica um candidato.
Vou colocar aqui uns pontos que observei:
Primeiro: É preciso grana. Muita grana. Para comprar jogos de camisas, para fazer doações, para patrocinar eventos, para aparecer na mídia.
Segundo: É preciso ter grana. Muita grana. Para comprar aliados. Para comprar amigos. Para mostrar que tem muito poder.
Terceiro: É preciso grana. Muita grana para comprar blogueiros para se falar bem dele, dos seus feitos (desconhecidos) de sua personalidade cativante, de seus cabelos que bailam ao vento, de seus antepassados e outras coisas mais.
Quarto: É preciso grana para se criar uma imagem. Para que um desconhecido se torne - ou tente - popular.
Quinta: É preciso grana para ser cara de pau o suficiente para tentar se eleger somente com grana. A questão é que todos os que se vendem - professores, filosofos, lideranças comunitárias - sabem que é uma imagem criada. Mas como todo bom mentiroso eles acreditam na própria mentira.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Comentário da Postagem "Dinossauros Vivos"

Também acho decepcionante ver como alguns tentam usar de modo pedante a língua portuguesa para ufanar pessoas que não fizeram nada por santa izabel, você definiu bem, puxa-saquismo. eu lamento muito, ter que constatar que o ser humano involui por algumas moedinhas. Mas acredito no tempo, não nas palavras falseadas, o mau caratismo não é amigo do mau caráter.
Por Max em Dinossauros Vivos. em 05/06/12
 
 
OPINIÃO:  Concordo com o MAX, o uso e desuso da língua, das imagens, e até do jogo de palavras e postagens, como por exemplo, o caso do blogueiro  que voltou a falar do aniversário do Dr. Gilberto, ocorrido meses atrás, apenas para reforçar seus argumentos comparativos com o lançamento da pré-candidatura do prefeitável do prefeito.
O uso que se faz da imagem de pessoas referência em nossa cidade que são usadas como bucha de canhão, como elementos agregadores ( pelo menos no período de campanha).
É por essas e outras moedas com as quais esses pseudo-intelectuais se vendem pela "força da grana que ergue e destrói coisas belas".
Valha-nos quem?

terça-feira, 5 de junho de 2012

Dinossauros Vivos.

Desde os velhos tempos da AESIP - Associação dos Estudantes de Santa Izabel do Pará - que questionavamos: Por que em uma cidade com uma classe estudantil tão fortalecida por acadêmicos ( Universitários dos mais diversos cursos)  éramos e - ainda somos - governados por analfabetos? Tantos os elegidos quanto eleitores.
E essa história permanece. A escrita continua sendo feita. Os analfabetos que pensam estao sendo os governantes dos destinos dos alfabetizados que dizem-se pensadores.
O agravante nessa Revolução (dos bichos) é que os porcos que governam estao sendo transformados em homens pela força dos pseudos-intelectuais que contribuem com seu puxa-saquismo para transformar porcos em homens - como no livro "A Revolução dos bichos".

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Cuecas e Calcinhas.


Quando se diz que o que os políticos fazem em Brasília é uma pura sacanagem com o povo brasileiro não pensavamos que fosse um dia chegar a este ponto.
A cueca cheia de doláres.
A calcinha esquecida na câmara dos deputados nos leva a algumas interrogações:
- Será de alguma deputada distraída?
- Será de algum deputado que deu uma traída?
Será de uso feminino ou masculino?

100 dias, 100 Nada.

O prefeito de Santa Izabel do Pará, Evandro Watanabe (DEM), completou recentemente cem dias à frente da administração municipal.  ...