sexta-feira, 13 de abril de 2012

Radicalismo Politico?

Alguns estomagos sensíveis não conseguem digerir as minhas postagens. Algumas mentes pouco preparadas em uma discussão menos rasa por não entenderem, ou não desejarem um precedente político mais amplo, aberto, dinâmico resolvem partir para um ataque incoerente.  O que mais ouço é que sou radical. Vou teorizar sobre o que penso de radicalidade

o que é a radicalidade?

Para responder a esta pergunta, vou reivindicar exatamente o que disse acima: a crítica! A crítica é um método para chegar à verdade, e verdade é a idéia menos equivocada possível sobre a realidade. A crítica se faz no diálogo, e é através do diálogo que idéias verdadeiras são construídas, e idéias equivocadas são superadas. Radicalidade não é dogmatismo, nem violência, nem burrice. Então o que é a radicalidade?

Radicalidade é ir à raiz das questões. Radicalidade é não ficar apenas na superfície, nas aparências, mas chegar, através da crítica, á raiz. Mas aí vocês vão pensar: radicalidade é cavar até chegar na raiz, no que está enterrado, no que está no centro da terra, abaixo da superfície?

Aí eu vou dizer: NÃO. A raiz é a essência, a raiz é o centro, mas essas três palavras não dizem respeito a um núcleo, nem a uma origem de processo linear. A raiz não é o começo, a raiz é TUDO. Raiz é a totalidade, entender a essência de uma questão é entender a questão em sua totalidade, articulada com tudo o que há. Por isso mesmo, aparência não é superfície no sentido da membrana de uma célula, por exemplo. Aparência é UM RECORTE da totalidade, ou seja, um recorte da essência. Essência é tudo e aparência é uma parte. Central não é aquilo em torno do qual tudo gira e constela. Central é o que atravessa todas as coisas, porque é essencial, porque está na totalidade das coisas. Radical é quem vai à raiz, ou seja, quem não entende as questões RECORTADAS da realidade como um todo. Radical é quem age a partir de um pensamento que compreende a totalidade das questões.

A radicalidade é a arma que temos para transformar o mundo, é a arma que temos para compreendê-lo, compreender como ele É, como ele PODE SER, o que PRECISA ser mudado e o que PODEMOS mudar. E o mais importante? COMO mudar.

Mas como radicalidade é totalidade, ela não fica só no entendimento de como mudar, ela precisa ter uma AÇÃO transformadora. E quem tenta entender o mundo na sua totalidade, tenta entender como transformar o mundo na sua totalidade, e tenta transformar o mundo em sua totalidade, pode receber a alcunha de RADICAL.

E este texto é um convite à radicalidade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

100 dias, 100 Nada.

O prefeito de Santa Izabel do Pará, Evandro Watanabe (DEM), completou recentemente cem dias à frente da administração municipal.  ...