terça-feira, 10 de abril de 2012

Minha vida eu não li, eu não assisti...eu VIVO

Nunca escondi minhas origens. Sou do bairro novo. Órfão de pai. Criado com toda luta pela D.Catarina. Cresci entre os livros e a rua. Aprendi a respeitar todo mundo nas correrias do dia a dia. Conheço todo mundo em meu bairro. Falo com respeito com todo mundo. Tenho um posicionamento politico independente. Minhas palavras são consideradas ácidas por quem não me conhece. E até mesmo por quem me conhece.
Falo o que penso. Penso no que falo. Não tenho preocupação em agradar.  Falo como quem usa o martelo.
Quero dizer aos que estão incomodados com minhas falas, com meus posicionamentos: eu simplesmente nao me importo;
Quero responder com uma música muito ouvida na favela de onde eu vim.

 NEGRO DAMA ( RACIONAIS MC´S)
(...) Ei bacana,
Quem te fez tão bom assim,
O que cê deu,
O que cê faz,
O que cê fez por mim,
Eu recebi seu tic,
Quer dizer kit,
De esgoto a céu aberto,
E parede madeirite,
De vergonha eu não morri,
To firmão,
Eis me aqui,
Voce não,
Se não passa,
Quando o mar vermelho abrir,

Aê, na época dos barraco de pau lá na pedrera onde vcs tavam?
O que vocês deram por mim ?
O que vocês fizeram por mim ?
Agora tá de olho no dinheiro que eu ganho
Agora tá de olho no carro que eu dirijo
Demorou, eu quero é mais...

Um comentário:

  1. Gosto da sua audácia, da sua coragem... garoto maduro, com veias de um brasileiro que não teme nada... diz o que pensa... não poupa palavras... Palmas pra vc amigo Luiz Santos, que não se vende por coisas que são tão passageiras!!! Beijão da amiga Elizabeth Braga.

    ResponderExcluir