sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Utopia do seculo XXI?

A HONESTIDADE RENASCERÁ

Honestidade, raridade deste país de espertezas,
Onde política é escola para ficar rico da noite pro dia,
Onde a miséria é inerente nesse país de riquezas,
Onde se pune a verdade e glorifica a mentira.

O que enobrece a nossa elite é a esperteza,
Incentivando aos nossos jovens que roubar vale a pena.
Honestidade neste país é sinal de pobreza,
De quem não terá nada, de quem se apequena.

País onde a esperteza nem pensa em ser sutil,
Onde a justiça é cega e não vê esses matreiros.
Onde o lixo vira comida nesse rico Brasil,
Pois a miséria e a fome são do povo companheiro.

Por que essa avareza de brigar pelo poder e riqueza?
Por que não dividir as riquezas que a natureza nos dá?
Pois pertence a todos e não a esses imbecis que usam de espertezas.
A honestidade morta não tardará, ainda renascerá...
                               Luiz Carlos Rodrigues dos Santos
Opinião: Ontem fui lanchar em uma barraca que vende churrasco grego, atendido educadamente por um Sr. que aparentava mais de 50 anos, quando pedi o suco ele, mesmo vendo que eu estava sozinho, me trouxe uma jarra de aproximadamente um litro de suco. Perguntei se ele não tinha copo e ele respondeu: Pensei que você queria uma jarra. Pode? Essas pequenas desonestidades do dia a dia que temos que conviver me fez lembrar este poema. Qual a desonestidade que temos que conviver que mais lhe incomoda?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

100 dias, 100 Nada.

O prefeito de Santa Izabel do Pará, Evandro Watanabe (DEM), completou recentemente cem dias à frente da administração municipal.  ...