segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Sou oposição. Por que?

“Dois amores erigiram duas cidades, Babilônia e Jerusalém : aquela é o amor de si até ao desprezo de Deus ; esta, o amor de Deus até ao desprezo de si”.
Santo Agostinho, A Cidade de Deus,
2, L. XIV, XXVIII
Em toda cidade existem duas cidades. A cidade alta: rica, limpa, luxuosa. E a cidade baixa: pobre, suja, ambandonada pelo poder público. Karl Marx.
 
Para alguns pode até parecer amoral, mas vou ser direto e reto: Nao sendo situação, sou oposição. Oposição ferrenha, oposição que fala a verdade. Oposição que nao elogia.
Sou oposicao porque os interesses do grupo do qual faço parte, da cidade baixa na qual que habito não são atendidos por esta situação.
Não tenho que elogiar. Nao tenho nada a agradecer.
Meu bairro nao tem saneamento básico. Meu povo nao tem cidadania. Minhas ruas nao tem asfalto. Meu povo nao tem governo.
Quem quizer elogiar que elogie. Quem quizer agradar que agrade. Eu sou oposição.
O que o governo fizer...quando fizer...nao será nada além de sua obrigação como funcionário público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário