Santa Izabel recebe Centro Comunitário construído por alunos do SENAI


SANTAIZABEL
O município de Santa Izabel, nordeste paraense, recebeu na tarde de sexta-feira, 18, as chaves do Centro Comunitário Jardim Miraí. O Prédio foi todo projetado e construído por alunos da Unidade Móvel de Construção Civil do SENAI e agora servirá como espaço para cursos e atividades educativas e culturais que beneficiarão a comunidade.
O evento foi presidido pelo diretor regional do SENAI-PA, Gerson Peres, e contou com a presença do prefeito municipal, Gilberto Pessoa vereadores, secretários municipais e pela presidente da comunidade e diretora do Centro, Maria Irecê Faro.”O Senai é uma das maiores unidades de aprendizagem do Brasil. Espero que estes jovens saiam daqui com essa consciência e exerçam o que aprenderam na teoria e na prática. É essencial também que possam repassar esse conhecimento a outras pessoas. Essa é a grande satisfação do Senai. Multiplicar conhecimento de qualidade”, ressaltou o diretor.
Irecê comemorou e se emocionou muito com a entrega do prédio. Ela conta que a comunidade já tem 17 anos, mas ainda não tinha nenhum espaço para desenvolver suas atividades educativas e projetos sociais. Segundo ela, são muitos os planos para o espaço, principalmente quando pensa nas crianças e nos jovens do bairro, que precisam de atenção especial.
“O espaço ficou ótimo e nos permitirá desenvolver uma infinidade de atividades que a comunidade precisa. Nossos jovens estão ociosos, nossas crianças precisam de atividades artísticas, educativas. Eu realmente estou muito feliz e grata por todos que colaboraram”, ressaltou a diretora.DSC 0845
No total, o desenvolvimento da obra contou com o esforço de mais de 100 alunos dos cursos de Pedreiro, Pedreiro de Acabamento, Instalador Hidráulico, Carpinteiro de Obras, Pintor de Obras e Eletricista Predial. Todos oferecidos gratuitamente pela Unidade. “Trabalhando de forma integrada, o SENAI oferece uma qualificação predominantemente prática, contribuindo na formação cidadã dos egressos da instituição”, ressaltou Gerson Peres, diretor regional do SENAI-PA.
Durval Chagas foi um dos alunos que contribuiu com a construção do Centro Comunitário de Santa Izabel. Agora com a formação no curso de Pintor de Obras, ele já está colocando em prática o que aprendeu. “Eu já trabalhava na área, mas confesso que o aprendizado do curso somou muito aos meus anos de experiência. Às vezes a gente acha que sabe tudo, mas sempre tem técnicas novas e outras teorias para aprender, exercitar e aperfeiçoar. O curso foi excelente. Hoje, me sinto mais seguro. Um profissional completo”, comenta Durval.
A curiosidade de Sílvia Alcântara e o desejo de aprender algo novo fizeram com que ela optasse pelo curso de Pedreiro de Alvenaria. Ela conta que depois que concluiu o curso, já fez vários trabalhos na área. “Fui contratada para um acabamento de casa, construção de uma casa popular, um portão e agora estou trabalhando com meu esposo, que é mestre de obras, num galpão. Ele me ensina muito também. Juntos, estamos tirando em média 1.500 reais por semana. Nosso plano agora é fazer uma reserva para construímos nossa casa própria”, planeja a recém formada.
DSC 0908O Centro Comunitário, em Santa Izabel, é o segundo projeto social desenvolvido por alunos do SENAI, por meio da Unidade Móvel de Construção Civil. Em 2012, na comunidade do Apeú, em Castanhal, alunos que frequentaram os cursos e Pedreiro de alvenaria, Pedreiro de acabamento, Instalador hidráulico, Eletricista predial e Pintor de obra construíram, ao longo das aulas práticas das qualificações, uma casa de 50 m² com sala, cozinha, banheiro, dois quartos e varanda. A residência, que foi entregue a uma família carente da comunidade, fez parte do Programa SENAI de Responsabilidade Social e contou com o apoio da Prefeitura de Castanhal na doação de parte do material da obra.
A próxima ação da Unidade Móvel de Construção Civil acontecerá em Bujarú, nordeste paraense, onde três turmas dos cursos de Pedreiro e Instalador Hidráulico trabalharão na reforma da Pastoral da Criança do município. Todas as ações realizadas pelos alunos do SENAI são rigorosamente acompanhadas pelos instrutores. “Todo o processo de construção conta com profissionais do SENAI, que tem experiência na área da construção. Eles inspecionam os procedimentos, avaliando os alunos e, claro, prezando pela qualidade da obra, para que a mesma atinja aos padrões exigidos pelo mercado”, explica Gerson Peres.

OPINIÃO: Deve se destacar todo o apoio dado pela gestão municipal, pela luta incansável da Irecê, e até mesmo o trabalho de diversos vereadores.
Será o fim dos redutos?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A diferença entre um Estadista e um politico qualquer..

100 dias, 100 Nada.

PUXA SACO: FIGURA DO SUBMUNDO POLITICO.