Outdoors: Recados políticos em nosso município.


            No auge da chamada Republica dos coronéis (1889-1930) dizem que numa cidade do interior, um certo coronel manda chuva da cidade, possuir de abatedouros, naquela época era de gado, determinado a eleger seu candidato a prefeito mandou escrever em um muro: “O coronel ordena: vote no fulano de tal” durante a noite um opositor foi lá e acrescentou um não na frase: “O coronel ordena: NÃO vote no fulano de tal”. Na manhã seguinte, vendo aquilo, o coronel não se fez de rogado, mandou acrescentar mais uma frase, que se tornou definitiva: “O coronel ordena: Não vote no fulano de tal PARA VER O QUE ACONTECE”.
          Após décadas desta fase tão anti-democrática de nossa história, vemos como a ferramenta da publicidade dos coronéis ainda existem. Claro que agora não é mais feita em muros. Outdoors são colocados estrategicamente em pontos de grande circulação de pessoas. E as “homenagens” acontecem destacando a grande personalidade do apadrinhado do coronel. Tudo é motivo de homenagem: Aniversário, Colação de grau e até, a humildade. Isso mesmo a humildade de determinada pessoa é motivo de se gastar em média R$ 500 por outdoor para homenageá-la. Usando frases assim: Temos o maior orgulho de sua humildade. Sua simplicidade nos enche de orgulho.
Que ninguém se engane com estas fotos sorridentes, com estas frases carinhosas e de duplo sentido. Isso é a mesma ideologia dos coronéis do século 20 com uma nova roupagem. A mensagem é a da indicação, do apadrinhamento, das determinações implícitas. Os coronéis continuam dizendo quem são seus candidatos, quem será o foco de suas atenções e patrocínio nas próximas eleições.
Cabe ao povo dar o feed back desta comunicação nas urnas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A diferença entre um Estadista e um politico qualquer..

100 dias, 100 Nada.

Viver para a política ou viver da política - Max Weber sempre atual.