quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Oposição: coisas que você precisa saber.



Oposição: coisas que você precisa saber.


Governabilidade é o conjunto de condições necessárias ao exercício do poder. Governança é a competência do governo de praticar as decisões tomadas ou, em outras palavras, a capacidade de governo pela qual a autoridade é exercida, de modo a propiciar as condições financeiras e administrativas indispensáveis à execução dos arranjos que o governo adota.

Governança é transformar o ato governamental em ação pública, articulando as ações do governo. Sem condições de Governabilidade é impossível uma adequada Governança.

Dito isso, vamos à Governabilidade e neste caso temos a grande lacuna, a relação da oposição e situação. Para a situação tudo está no caminho certo, no caminho das soluções. Para a oposição tudo está errado, tudo é feito de forma irregular. A oposição é a pedra. A situação é a vidraça. 

O jogo é totalmente democrático, e muito válido por sinal, é como uma balança que contrapõe garantindo que a ação tomada por cada lado seja fiscalizada e justificada diante da legalidade política.

Mas, e o povo como fica nessa situação?
Um mal da política, quer dizer, da política não, dos políticos é a oposição sem noção. A oposição sem propostas.
Os oposicionistas investidos como agentes políticos  passam pra nossa população que estão mais preocupados em combater o lado oposto, esquecendo do maior compromisso que tem na vida pública, ou seja, propor/apoiar/debater projetos e atos políticos administrativos para o bem estar da sociedade.
Mas cadê os projetos? As propostas? Acreditam eles que a oposição não deve criar? Esquecem-se que existe uma fatia da população com interesses peculiares.

Parte da população não está preocupada com “quem é quem”, ou, “de que lado está”, simplesmente quer o desenvolvimento e progresso de nossa cidade. A oposição pode até encontrar ouvidos aos seus esbravejamentos....mas não encontrará olhos para seus trabalhos/resultados pois eles não têm o que mostrar. Mas eles tentam ainda surfar na onda das soluções. 

Funciona mais ou menos assim: Eles gritam como se fossem os primeiros a identificar um problema, problema este que já foi identificado pela gestão e já está sendo solucionado sem alarde. Quando o problema recebe a solução eles ressurgem para tentar surfar na onda alheia. Afirmam falaciosamente que "Resolveram por que nos gritamos" uma bobagem que ninguém acredita.

Só ver o exemplo do Hospital municipalizado pelo prefeitura.

Os cidadãos e cidadãs não toleram mais a ineficiência política, a ineficaz maneira dos ditos opositores, já entendem perfeitamente que existem dois lados, mas em se tratando de política social, nós o povo, estamos cada vez mais cientes de quem realmente produz e de quem está apenas para promover o caos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário