terça-feira, 1 de maio de 2012

A um irmão que partiu...

Em postagem anterior eu afirmei que fui criado só pela minha mae. Foi uma meia-verdade, em minha formação eu tive como ajuda fundamental o apoio, as palavras e o exemplo do meu irmão.
Foi um vencedor. Preto, pobre, favelado - como eu - e venceu na vida. Quero aqui homenagea-lo, relembrando algumas de suas frases que me marcaram, que me ajudaram a ter o posicionamento que tenho hoje:
"Seja o melhor que voce puder ser. Corra atras de tudo o que sonhares, o que quizeres". Nossa, eu achava essas palavras fantasiosas, aquele estilo de auto-ajuda, meio que sem fundamentação racional. Mas resolvi por em prática. E deu certo, como deu. Valeu, mano.

"Estude como se fosse viver pra sempre, viva como se fosse morrer amanha" sei que a frase não é dele, mas foi ele quem me falou pela primeira vez. Ele tinha a impressão que eu poderia aprender qualquer coisa, sempre me perguntava, sempre respeitou meu lado intelectual, mesmo eu nao sendo tão bom de bola como ele gostaria.

"Tem que trabalhar muito, mas tem que se divertir" Até hoje eu sigo esta máxima. Trabalhar para viver, não viver pra trabalhar, mesmo que eu trabalhe 12 horas por dia, 5 dias por semana. Ele sempre me incentivou a ser um cara mais sociável, mais solto.

"Não queira nada que voce nao possa conseguir honestamente." Isso pra mim, nascido na favela, sempre exposto as tentações capitalistas...foi um exemplo, foi lei, foi um direcionador de minhas ações.

Hoje este meu irmão estaria completando 46 anos. Mas uma fatalidade nos privou de sua presença. Mas ele ficou como um exemplo. Ficou na tatuagem que carrego. Peço licença aos meus leitores para
dividir este momento meu, que fala muito de mim.

E esta música que lembra-me dele:

O Dia Que Não Terminou

Detonautas

Me sinto tão estranho aqui
Que mal posso me mexer, irmão
No meio dessa confusão
Não consigo encontrar ninguém

Onde foi que você se meteu, então?
Tô tentando te encontrar
Tô tentando me entender
As coisas são assim

Meus olhos grandes de medo
Revelam a solução, a solução
Meu coração tem segredos
Que movem a solidão, a solidão

Me sinto tão estranho aqui
Diferente de você, irmão
A sua forma e distorção
Não pareço com ninguém, sei lá

Pois eu sei que nós temos o mesmo destino então
Tô tentando me encontrar
Tô tentando me entender
Por que tá tudo assim?

Quem de nós vai insistir e não
Se entregar sem resistir então
Já não há mais pronde ir
Se entregar à solidão e não

Nenhum comentário:

Postar um comentário

100 dias, 100 Nada.

O prefeito de Santa Izabel do Pará, Evandro Watanabe (DEM), completou recentemente cem dias à frente da administração municipal.  ...