Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

Queime seu Navio...

Imagem
Há muito tempo, um grande guerreiro se viu diante de uma circunstância em que era necessário tomar uma decisão que garantisse a vitória no campo de batalha. 
Devia lançar seu exército contra um poderoso adversário, que contava com tropas muito mais numerosas. Embarcou seus homens em navios e velejou rumo ao país inimigo. 
Lá, desembarcou soldados e equipamentos e deu a ordem de queimar os navios em que tinham viajado. Dirigindo-se aos seus homens, antes da primeira batalha, disse:
- Vocês estão vendo os navios em chamas. Isso significa que só sairemos vivos daqui se vencermos! Agora, não temos escolha. É vencer ou morrer!
Eles venceram.
Quem quiser ter sucesso em uma empreitada precisa queimar os navios e cortar todas as possibilidades de bater em retirada. 
Somente assim conseguirá manter esse estado de espírito conhecido como DESEJO ARDENTE DE VENCER, essencial ao sucesso.

Alderico Queiroz de Miranda (1993-1996)

TERCEIRA ADMINISTRAÇÃO ALDERICO QUEIROZ DE MIRANDA Período de 01 de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996.
Principais atividades:
Lei nº 01/93 – Cria cargos de Assessor junto ao Gabinete do Prefeito, Lei nº 65/93 - doou a CELPA – Centrais elétricas do Pará, área de terra para construção do Escritório local, Lei nº 82/93 – doou área de terra para Associação dos Estudantes deste Município, Lei nº 22/95 - denomina de David Chicó de Amorim a Escola Municipal do Conjunto Residencial Edilson Abreu II, Lei nº 48/95 – denomina de Nova Santa Lúcia, uma área desmembrada da porção maior do Bairro de Santa Lúcia, Lei nº 64/95 – Doou ao Governo do Estado uma área de terra para construção de uma Escola de 1º Grau, localizada na Rua Maria Eugênia Abreu no Conjunto Residencial Edilson Abreu, Lei nº 35/96 – denomina de Bairro Novo Horizonte, a área de terra conhecida de “Agreste” nesta cidade, Lei nº 36/96 – denomina de Bairro Jardim das Acácias a área denominada de “Invasão das Acácias” nesta cidade…

Alderico Queiroz de Miranda (1983-1989)

A segunda Administração ALDERICO QUEIROZ DE MIRANDA, teve início em 31 de janeiro de 1983 e se expandiu até 31 de janeiro de 1989, sendo seu Vice o Senhor José Marques Gonçalves, mais conhecido por “Zé Dentista”, devido a sua profissão.
Principais atividades:
Concluiu os trabalhos de construção da Secretaria Municipal de Educação – SEMEDE, obra iniciada, pelo seu antecessor Itamar Fernandes Ribeiro, que teve sua inauguração no dia 7 de janeiro de 1984, ano em que o Município completava o seu cinquentenário de emancipação, na oportunidade foi lançado o livro intitulado “História do Município de Santa Izabel do Pará”, obra iniciada por Pergentino Tavares de Moura, e concluída por Nestor Herculano Ferreira, ficando conhecido como Pesquisador do Município, nessa oportunidade foi realizada a I Feira do Município, sendo a mesma realizada na Praça da Matriz, hoje Monsenhor Giovanni Brocardo, tendo a duração de três dias, com a participação de produtores rurais, expondo seus produtos como també…

Alderico Queiroz de Miranda - Prefeito (1973 a 1976)

ALDERICO QUEIROZ DE MIRANDA, nascido nesta cidade de Santa Izabel do Pará, no dia 1º de abril de 1939, filho de José Queiroz de Miranda e Amélia da Conceição Miranda, funcionário público federal da extinta Estrada de Ferro de Bragança, iniciando como Telegrafista chegando a Chefe de Estação, nos Correios assumiu o cargo de Rádio Telegrafista, depois Chefe de Turma, entrou para a política a convite de Militantes do então MDB (Movimento Democrático Brasileiro), concorrendo o cargo de Prefeito Municipal, o qual foi eleito para o quatriênio de 1973 a 1976.
Suas principais atividades:
Através de Lei nº 32/73 - criou a Secretaria Municipal de Educação e nomeou para Secretário o Professor Antônio Romão de Assis, (foi o primeiro a assumir o posto maior na educação do município, mais tarde Prefeito Municipal), a mesma ficou funcionando nas dependências da Prefeitura Municipal, Criou e inaugurou a Biblioteca Pública Municipal, ficando a mesma funcionando onde hoje funciona o Arquivo Público Munic…

Independência?

Imagem

Sobre a Municipalização do Trânsito.

Imagem
As ações da Diretoria Municipal de Trânsito visam sempre cumprir as obrigações do município no que diz respeito a garantir a segurança de pedestres e condutores. Para isso venho esclarecer alguns pontos:
1.  Sobre a municipalização do trânsito
O Código de Trânsito Brasileiro, no melhor e mais equilibrado espírito federativo, prevê uma clara divisão de responsabilidades e uma sólida parceria entre órgãos federais, estaduais e municipais. Os municípios, em particular, tiveram sua esfera de competência substancialmente ampliada no tratamento das questões de trânsito. Aliás, nada mais justo se considerarmos que é nele que o cidadão efetivamente mora, trabalha e se movimenta, ali encontrando sua circunstância concreta e imediata de vida comunitária e expressão política.
Por isso, compete agora aos órgãos executivos municipais de trânsito exercer nada menos que vinte e uma atribuições. Uma vez preenchidos os requisitos para integração do município ao Sistema Nacional de Trânsito, ele assume …

STF suspende sessão que manteve mandato de Parlamentar condenado.

Imagem
BRASÍLIA — O ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (SFT), suspendeu nesta segunda-feira a decisão do plenário da Câmara que manteve o mandato do deputado Natan Donadon (sem partido-RO). O ministro não cassou o mandato do deputado presidiário, mas definiu, após longa explanação, que é da Mesa da Câmara a decisão pela perda automática do mandato do condenado em regime fechado, e não do plenário. Barroso atendeu pedido feito em mandado de segurança do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP). Na avaliação do ministro, todo condenado em regime fechado que tenha que permanecer detido sob esse regime, por prazo superior ao que lhe resta de mandato, não pode exercer o cargo político. Por isso, a decisão da Câmara que manteve o mandato de Donadon seria inaplicável. “Suspendo os efeitos da deliberação do Plenário da Câmara dos Deputados acerca da Representação nº 20, de 21 de agosto de 2013, até o julgamento definitivo do presente mandado de segurança pelo Plenário do Supremo Tr…

TRE Condena Ana Júlia e deixa Ex-governadora inelegível até 2020.

Imagem
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Pará condenou por três votos contra um a ex-governadora Ana Júlia Carepa (PT) e o seu então candidato a vice, Anivaldo Vale (PR), por conduta vedada a agentes públicos em período eleitoral, decidindo pela aplicação de multa de 200 mil e 100 mil UFIRs (Unidade de Referência Fiscal), respectivamente. 
Ana Júlia foi condenada por firmar convênios com municípios do interior e repassar verbas públicas em período vedado pela legislação eleitoral, ou seja, a partir de 3 de julho daquele ano. A multa a Ana Júlia equivale a R$ 500 mil e a Anivaldo, R$ 240 mil. A relatora do processo, desembargadora Eva do Amaral Coelho, julgou prejudicados os pedidos de cassação de mandatos formulados na representação, uma vez que os réus não foram eleitos no pleito de 2010. A defesa de Ana Júlia disse que irá recorrer.
Com a condenação, a ex-governadora ficará inelegível até 2020. A Lei da "Ficha Limpa" diz que são inelegíveis por oito anos os candidatos que fore…

Ministro do STF relata ações de banco no qual obteve empréstimo milionário

Imagem
Relator de processos do Banco Mercantil do Brasil, o ministro do Supremo Tribunal Federal José Antonio Dias Toffoli obteve empréstimos de R$ 1,4 milhão da instituição financeira, a serem quitados em até 17 anos. Com sede em Minas, o banco de médio porte concedeu desconto nos juros dos dois empréstimos feitos pelo magistrado, após decisões nos processos. A alteração assegurou uma economia de R$ 636 mil no total de prestações a serem pagas.
Segundo o Código do Processo Civil, o Código de Processo Penal e o Regimento Interno do Supremo, que tem força de lei, cabe arguir a suspeição do magistrado quando alguma das partes do processo for sua credora. Toffoli relata ações do Mercantil desde que assumiu a cadeira no Supremo, em 2009. Ele contraiu os dois empréstimos em 2011. A redução dos juros, em abril deste ano, foi considerada "pouco usual" para os padrões da instituição até por funcionário do banco. O primeiro empréstimo, de R$ 931 mil, foi concedido em setembro de 2011, em 180 p…

Parlamentar - Presidiário - (Absurdalização da Política)

Imagem
Natan Donadon (ex-PMDB-RO) se tornou, nesta quarta-feira, o primeiro parlamentar-presidiário do Brasil. Apesar de ter sido condenado por peculato e formação de quadrilha pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a Câmara dos Deputados rejeitou a cassação do mandato do político, que está preso desde junho de 2013. Diante desse quadro, O GLOBO foi até as ruas de Copacabana, no Rio de Janeiro, para ouvir o que o povo tem a dizer sobre o caso. Os cidadãos demonstraram indignação com a atitude da Casa, ainda mais no atual contexto de protestos pelo país.

Apesar de terem sido registrados no painel eletrônico 131 votos contrários à cassação de Natan Donadon, além de 41 abstenções e de 108 deputados ausentes, sendo quatro em obstrução, encontrar alguém que admita ter votado a favor do deputado-presidiário foi tarefa praticamente impossível nesta quinta-feira, mesmo entre os parlamentares mais próximos a ele.