terça-feira, 27 de agosto de 2013

Os tentáculos que oprimem o Pará...

Quem observa o jornalismo escrito do estado, principalmente o que está a serviço do grupo oligárquico que sempre espalha os tentáculos que oprimem o Pará há várias décadas percebeu que nesta segunda feira várias cidades foram palco de processos contra a administração pública municipal. 

A segunda-feira foi de protestos nas cidades de Santa Maria do Pará, Itupiranga, Barcarena, Eldorado dos Carajás e Santa Izabel do Pará. Coincidentemente nenhuma destas cidades é governada pelo partido que domina esta mídia televisiva.

Basta observar que estes protestos são organizados, financiados e comandados por esta oposição que cria um clima de insatisfação em nosso estado, que fecha vias impedindo o direito de ir e vir dos demais cidadãos. 

O objetivo principal destes protestos é chamar a atenção da mídia capacha deste partido e cria em nosso estado um clima de denuncismo, de revolta popular e tentar demonstrar que os governos municipais não estão atendendo as demandas da população e que o governo estadual não tem rumo. Os protestos são localizados nas mais diversas regiões do estado. 

São movimentos que fogem do interesse popular, que é justo, e focam apenas nos interesses políticos e na necessidade uma mídia sensacionalista de vender notícia como se estivesse prestando um serviço pra população.

Fiquemos a tento aos interesses escusos desta gorja que age nos bastidores.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

O terrorismo virtual não acabou.



Durante a campanha eleitoral de 2012 surgiram os chamados "Cangaceiros Virtuais", pessoas que desonrosamente colocaram seu intelecto e sua pena em favor de um continuísmo nocivo, o agravante é que para manter os privilégios de um pequeno grupo eles usavam de toda espécie de terrorismo virtual que ia desde manipulação de imagens, pesquisas fictícias, fofocas infundadas publicadas em blogs e nas demais redes sociais.

A esmagadora maioria da população disse não a estes terroristas. Suas mentiras conseguiram enganar alguns, mas não a maioria. A necessidade de mudança venceu o medo, o terrorismo, as mentiras deslavadas.

Os terroristas, da época, calaram-se.

Outros surgiram atirando pedras na árvore para colher seus frutos. Mas apesar das pedradas, os frutos agora são para todos e não para uma minoria.

As táticas continuam as mesmas: mentiras, denuncismos, manipulação de imagens e, o mais ridículo de todos endeusamento do gestor passado.

O Cara foi o mais ocioso de todos os prefeitos que já passaram pelo Palácio Cap. Noé de Carvalho. Durante oito anos nada fez pelo nosso povo. Deixou obras inacabadas, irregulares, sub-judicie. Mas mesmo assim tem gente que faz de tudo para endeusa-lo usando como contra ponto a gestão atual.

Difícil é classifica-los como oposição, pois a oposição têm como princípios ter um projeto paralelo de governo, ter propostas a apresentar e acima de tudo a oposição não pode ser burra. Não pode jogar com a inteligencia do povo, não pode achar que a população não teve razão em votar em quem votou e em acreditar no projeto que acredita.

Com suas ondas de denuncias infundadas permeiam as redes sociais com um atestado de burrice. Chegam ao extremo de confundirem competências das esferas estaduais e municipais. 

Cometem o erro primário de todos os metidos a expert: "Pensar que todo mundo é burro".

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

STF Condena senador Ivo Cassol (PP-RO) a 4 anos de detenção.

Quinta-feira, 08 de agosto de 2013
Direto do Plenário: Plenário condena senador Ivo Cassol a 4 anos de detenção
O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou, por unanimidade de votos, o senador Ivo Cassol (PP-RO) pelo crime de fraude a licitações ocorridas quando ele foi prefeito da cidade de Rolim de Moura (RO), entre 1998 e 2002. O ministro Luiz Fux declarou-se impedido e não participou do julgamento. Também foram condenados pelo mesmo crime (art. 90 da Lei 8.666/93) os então presidente e vice-presidente da Comissão de Licitações da Prefeitura, Salomão da Silveira e Erodi Antonio Matt.
No julgamento, prevaleceu o voto da relatora, ministra Cármen Lúcia, que absolveu os empresários denunciados por falta de provas e rejeitou a acusação de formação de quadrilha. O ministro-revisor, Dias Toffoli, havia se manifestado pela condenação dos empresários, excluindo apenas os sócios que não detinham função gerencial. Os ministros Marco Aurélio e Joaquim Barbosa votaram, vencidos, pela ampliação da condenação defendida pelo ministro-revisor, tendo sido os únicos que condenavam o grupo também por formação de quadrilha.
Na dosimetria, os ministros concluíram pela pena de 4 anos, 8 meses e 26 dias de detenção, aplicada aos três condenados, assim como a suspensão dos direitos políticos. O senador foi condenado ainda à pena de multa no valor de R$ 201.817,05. Aos réus Salomão da Silveira e Erodi Matt foi aplicada multa no valor de R$ 134.544,70, além da perda de cargo ou função pública. Quanto ao senador Ivo Cassol, o STF enviará ofício ao Senado Federal para que tome as providências cabíveis em relação a eventual perda do cargo.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Ícones da Política - réus do mensalão - Parte I



Não vamos esquece-los, pois em 2014 teremos eleições, e eles querem voltar.


Pedro Corrêa, deputado cassado (PP-PE)
O ex-deputado federal foi condenado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Ele teria recebido, junto a outros parlamentares, R$ 2,9 milhões para votar a favor de matérias do interesse do governo federal durante o primeiro mandato de Luiz Inácio Lula da Silva.

João Cláudio Genú, ex-assessor do PP na Câmara
Ex-assessor do PP na Câmara, Genú foi condenado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Ele teria sido beneficiado pelo esquema entre o Banco Rural e a empresa SMP&B, de Valério. Seria o responsável por intermediar pagamentos a deputados do PP. Junto a eles, teria recebido cerca de R$ 4 milhões de propina.

Pedro Henry (PP-MT)

O atual deputado federal Pedro Henry foi condenado pelo Supremo por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, mas foi absolvido da imputação de formação de quadrilha. Teria recebido, junto a outros parlamentares, R$ 2,9 milhões para votar a favor de matérias do interesse do governo federal.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Prefeito realiza Audiência Pública que discutiu o Plano Plurianual 2014-2017

Em cumprimento ao disposto no art.48 parágrafo único da Lei Complementar Federal 101/2000 (LRF), a Prefeitura Municipal de Santa Izabel do Pará, realizou audiência pública que discutiu o PLANO PLURIANUAL – PPA para o exercício de 2014 A 2017.
A audiência foi  realizada nesta quinta feira, 01/08/2013,  no Plenário da Câmara Municipal e contou com a presença do Prefeito Municipal Dr. Gilberto Pessoa, de alguns vereadores (Totó, Luciano, Rodinha, Oneide e Kennedy), O vice-prefeito Dr. Cadinho, todos os secretários municipais e vários segmentos da sociedade civil organizada.
O que é o Plano Plurianual (PPA)?
O Plano Plurianual é o instrumento de planejamento governamental de médio prazo, previsto no artigo 165 da Constituição Federal, regulamentado pelo Decreto 2.829, de 29 de outubro de 1998 e estabelece diretrizes, objetivos e metas da Administração Pública para um período de 4 anos, organizando as ações do governo em programas que resultem em bens e serviços para a população. É aprovado por lei quadrienal, tendo vigência do segundo ano de um mandato majoritário até o final do primeiro ano do mandato seguinte. Nele constam, detalhadamente, os atributos das políticas públicas executadas, tais como metas físicas e financeiras, público-alvos, produtos a serem entregues à sociedade, etc.

Opinião: Este é um exemplo de mais um diferencial desta nova gestão, chamar a população para discutir os rumos de nossa cidade.
Cabe ao gestor, através de sua equipe, preparar a proposta e estar aberto a apresenta-la a população, discutir, ouvir sugestões e construir juntos com os mais interessados: o povo.
Acredito que este é um marco histórico nesta gestão. Estamos deixando definitivamente a herança maldita de um orçamento feito por quem não pensava no futuro, por quem não tinha interesse no desenvolvimento e, a partir do ano que vem, teremos um orçamento direcionado de forma diferente, com honestidade, sem desperdício e focado em resolver os problemas de nossa população.
Leia também:

100 dias, 100 Nada.

O prefeito de Santa Izabel do Pará, Evandro Watanabe (DEM), completou recentemente cem dias à frente da administração municipal.  ...