quarta-feira, 19 de junho de 2013

Campainha na Câmara.


CAMPAINHA...

A campainha ainda não toca na câmara municipal para determinar tempo de fala para os vereadores. O excesso dos vereadores em suas falas esta tornando muito longa as sessões, esvaziando as câmaras no final da noite de terça-feira.

....IMPORTANTE.
Que o tempo seja usado de forma instrutiva e não somente para exposições prolongadas como é feito por alguns...

GRACEJOS
Certo vereador que usa muito este tempo pra fazer gracejos me remonta a um aforismo  do grande Baltazar Gracian que aconselha:

Não brincar o tempo todo.
A prudência é reconhecida pela seriedade e granjeia mais respeito do que talento. 
Quem vive brincando não é um homem que mereça confiança. 
São comparados aos mentirosos e nunca lhes dão crédito. 
De um tememos a trapaça, do outro, a zombaria. 
Nunca se sabe quando estão exercitando o juízo, o que equivale a não tê-lo. 
Não existe humor pior do que o continuo.
Alguns ganham fama de espirituoso e perdem a de sensato. 
Há momentos para o riso, mas o resto do tempo pertence à seriedade.

FALANDO EM BARULHO...
Muito louvável o projeto do vereador que propoe uma regulamentação dos carros sons em nosso municipio.  É fato "sonoro' a poluição produzida sem o menor controle por estes carros de sons. Claro que esta proposta teve que sofrer um recuo estratégico graças a ação contrária de vereadores preocupados com outros sons.

TABLET...
Para quem percebeu ...certo legislador mostrou-se empolgado com o uso do recurso tecnológico que foi alvo de sua atenção durante toda a sessão.

PLEONASMO...
E por falar em ruído...os nobres edis devem sempre lembrar que as sessões da câmara são gravadas....e suas falas ficaram registrada para a posteridade.

DIGNO DE NOTA
A visita dos vereadores na Escola Magalhães Barata e João Miguel no distrito de Americano não registrou nenhuma anormalidade....ponto para o vereador que representa O distrito de Americano.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Uma imagem, ou duas, valem mais que mil palavras...



Só Para esclarecer mais ainda....a primeira placa fala de R$ 600.000 (Seiscentos Mil reais) enquanto a segunda (abaixo) fala de R$ 147.460,00 - menos de 25% do valor da primeira obra que o dinheiro teria sido usado e a obra não foi concluída.
Mais um exemplo de que vivíamos sob a gestão da incompetência.



domingo, 16 de junho de 2013

Acorda "cochila" e perde apoio !!!!


Na ultima sessão da câmara o vereador Josivaldo Lima tornou público a retirada de seu apoio ao movimento auto-intitulado "Acorda Santa Isabel".

Segundo o próprio vereador a sua luta pela causa vai continuar, porém não mais apoiando o movimento. 

O Vereador Totó, presidente da casa, também fez duras criticas ao comportamento de alguém que ligou para ele e não foi lá muito educada em sua ligação com o mesmo.

O que deu a entender foi a ocorrência de uma crise com a liderança ou por causa da falta de liderança do referido movimento.

A participação democrática sempre ocorreu de forma louvável em nossa sociedade, e quando estes movimentos recebem apoio dos poderes constituídos eles se tornam suscetíveis de várias interpretações políticas.
 
Os vereadores concederam suas ações como: audiências públicas, sessão especial, visitas aos órgãos gestores - na legitimação da luta por transporte publico de qualidade que atinge praticamente todos os munícipes.
 
A ação popular é uma ferramenta válida para gerar mudanças na sociedade. O povo é o primeiro que sente a necessidade de alteração nas estruturas, na prestação dos serviços públicos, na vida cotidiana.
Isso é fato comprovado ao longo da historia. Não há mudança social sem mobilização social.
 
Mas somente a mobilização social não é suficiente, faz-se necessária uma junção com  os poderes públicos constituídos, uma vez que os representantes do povo possuem as ferramentas para legitimar a vontade popular através da elaboração de leis, de acordos, de movimentações politicas.

Sem o apoio popular a mudança é lenta e burocratizada.
Sem o apoio dos poderes constituídos o movimento não passa de barulho, de gritaria, de baderna onde a ação não é reconhecida pelo direito.
Qualquer movimento social que conseguiu algum resultado prático teve apoio e legitimação da estrutura política organizada.
A união da vontade popular com a base de legalidade que é dada pelos poderes constituídos em uma união de ações onde é extremamente necessário a capacidade de conciliar interesses, de ceder, de abrir mão de  pessoalismos e de egocentrismos.

Sem respeito pelas manifestações populares e sem respeito pelos tramites legais de cada processo a ação não se efetiva na prática.
 
O que os vereadores não se preocuparam foi com o uso de suas imagens pelo referido movimento, que ao que demonstra é cheio de contradições internas e ausência de lideranças coesas.
A presença dos vereadores nas passeatas, segurando faixas, pagando coca-cola para os revolucionários classe média - quer queiram ou não - legitimou o movimento.
E agora o que se vê é a latente falta de respeito de alguns membros do referido grupo que usam o movimento para fazerm piadas com quem quer que contrarie seus intentos revolucionários.
 
No plenário da camara ja se ouvia o conselho do povo aos vereadores: Escolham melhor seus companheiros de batalha.
 

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Deputado renuncia e Cilene Couto é eleita presidente de CPI do Detran II

A deputada Cilene Couto (PSDB) foi eleita presidente da CPI do Detran-Pa sobre contratos de publicidade, por unanimidade dos votos, nesta quarta-feira (05.05) à tarde, após a renúncia formal do deputado Zé Maria (PT), eleito na reunião de instalação ocorrida no último dia 28/05. O deputado declinou de presidir a Comissão devido o período a ser investigado, de 2008 a 2010, terem sido administrados pelos ex-diretores do Detran, Lívio Assis e Alberto Campos, na gestão da então governadora Ana Júlia Carepa (PT), do seu partido.

“É necessário que a vaga de presidente desta Comissão seja ocupada por um parlamentar que não tenha tido nenhuma relação com o governo a ser investigado”, disse. Ele avaliou que, em CPI não pode ocorrer nenhuma interferência política ou vício de origem, que pudesse colocar em dúvida trabalho de investigação que ela foi designada.

A deputada Cilene, em seu discurso se comprometeu em apurar de forma rigorosa todas as denúncias da ocorrência de irregularidades no fato determinado no requerimento aprovado. “O fato determinado a ser investigado é sobre a existência de irregularidades nos contratos de publicidade e propaganda nas administrações dos ex-diretores do Detran, Lívio Assis e Alberto Campos na gestão da então governadora Ana Júlia Carepa (PT), no período compreendido entre 2008 e 2010 e assim será feito”, disse. Em apenas um contrato de publicidade, firmado com a empresa Castilho Propaganda e Marketing Ltda, as verbas que eram de R$ 1,5 milhão, saltaram através de aditivos para R$ 23 milhões.

O primeiro requerimento aprovado, por formulação da presidente da CPI, é dirigido ao diretor do DETRAN, Walter Pena, pedindo o envio de cópia de todos os documentos, contratos, termos aditivos, empenhos e notas fiscais envolvendo o órgão de trânsito e a empresa de publicidade Castilho Propaganda e Marketing Ltda. Outra decisão foi o de marcar as reuniões ordinárias da Comissão nas quartas-feiras, à tarde, após a reunião da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária. A presidente da Comissão pediu ainda aos membros que lhe enviassem indicação de servidores para constituir o corpo técnico da CPI.

Está CPI está sendo chamada de CPI do Detran II, por ter sido instalada depois da que está apurando uso irregular de recursos do órgão em times de futebol. Estavam presentes na reunião os deputados Zé Maria (PT), Cilene Couto (PSDB), Luzineide Farias, e Nélio Aguiar (PMN), primeiro subscritor do pedido de instalação da CPI e a deputada Ana Cunha (PSDB), suplente. A deputada Josefina Carmo (PMDB) e a outra componente titular da CPI, que é constituída por cinco membros.
fonte: Imprensa ALEPA

OPINIÃO: Os acusadores agora se calam? Renunciam? Temem a verdade? Por que o deputado renunciou? Teme cortar na própria carne?

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Sessão, Cessão ou Seção.





Com a divulgação nas redes sociais de sessões itinerantes, faz-se necessário que  não façam cessão a língua portuguesa, seja no modo de falar ou de escrever. 

As palavras sessão, seção e cessão representam um caso que gera muitas dúvidas.

Vamos tentar aqui exemplificar cada uma para melhor entendimento. Contudo, é importante internalizar o significado de cada uma. Vejamos:

• Sessão

Escrita desse modo significa espaço de tempo de uma reunião deliberativa, de um espetáculo de cinema, teatro, etc. Para se lembrar desse significado é só pensar que ela advém do latim “sessio” e que significa “sentar-se”. Logo, todas as sessões que exijam da pessoa que ela se sente é escrita com três "esses".

Exemplos: A sessão demorou muito a começar, mas o filme valeu a pena.
A sessão terá como objetivo aprovar ou não a nova lei do estudante.
A sessão com o psicólogo durou um pouco mais do que o planejado.

• Cessão

Escrita desse modo tem um único significado: ceder, ou seja, transferir algo, dar posse de algo a outrem. Para se lembrar do modo como se escrever lembre-se que “ceder” começa com “c”.

Exemplos: A cessão de suas terras foi aceita.
Autorizei a cessão dos materiais deste departamento à instituição carente que os solicitou.

• Seção 
Desse modo quer dizer o mesmo que secção, ou seja, do ato ou efeito de repartir. Significa ainda: divisão de repartições públicas, parte de um todo, departamento.

Exemplos: Saiba tudo sobre as novas regras ortográficas! É só clicar na seção "Acordo Ortográfico" do Portal Brasil Escola.

 Cada seção deste projeto vai ter que ser analisada.


quarta-feira, 5 de junho de 2013

'Para quem não faz e diz que faz....



A auto valorização esta em alta...
Gente que pensa que faz muito,
mas que pra ninguém faz falta.

Gente que diz que é exemplo de cidadão,
mas pauta sua vida,
na enrolação,
na ociosidade,
na falta de ação.

teórico-manipulador,
mente,
deturpa,
engana,
Diz que é um grande trabalhador,
mas nunca suou a camisa,
nunca sua carteira assinou.

Grita aos quatro ventos,
que é feito de sentimentos,
que viveu grandes momentos,
que viajou ao firmamento,
e com deus conferenciou.

De prático não faz nada,
vive dizendo que é grande homem público,
mas como aqueles que não faz nada,
sobrevive do ócio,
vive de mesada.

E assim o mundo segue sua jornada,
gente valorizando,
a arte de não fazer nada.