Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2013

Revolucionários? kkkkkkkkkk

Imagem

Sobre debates e abates....

Gosto do debate. 
Debate de idéias, 
e mesmo bem humorado, que seja sério. 
Gosto do gosto de idéias, por isso aprecio o debate. 
Não é do meu gosto o gosto dos carniceiros.
Que querem fazer do debate um abate,
Que se alimentam de sangue,
Que se alimentam de humilhação,
Que não tem nem coragem de mostrar a cara,
Usam palavras dissolutas
Falam veladamente,
como as prostitutas.

Nunca fui covarde,
Não fujo do debate.
Só escolho aqueles que valem a pena,
Com quem tem o que debater.

Gente que usa de um tema sério,
que fala através de mistério,
Querendo mostrar erudição,
pra mim nada acrescenta,
pois é movido a paixão.

Não têm foco em resolver,
só quer mesmo aparecer,
e ser o cara da situação.

Pobre menino carente,
compre um cachorro e o alimente,
Leia um livro e comente,
Tenha uma idéia e fomente,
Seja gente como tem que ser,
Lave uma roupa, 
Limpe a casa,
PROCURE O QUE FAZER.

Tráfico recruta jovens de 14 anos

Imagem
Se não arrumar R$ 2 mil em duas horas, vamos despachar seu filho”. A ligação foi clara e direta. O policial militar que apreendeu M.J., 17 anos, enquanto ele cumpria a tarefa de “aviãozinho”, iria executá-lo. A missão do jovem era levar 100 petecas de pasta base de cocaína ao destino dado por um traficante em troca de R$ 10. Desde os 15 anos ele cumpre essa missão. O primeiro empregador foi seu tio, executado por policiais no mesmo local que selaria o destino do adolescente. M.J não é o único. O tráfico de drogas é formado por uma rede complexa que mantém em seus nós mão de obra jovem. Amparados pela menor idade penal, muitos adolescentes se envolvem no submundo perigoso do narcotráfico almejando se tornarem grandes criminosos. Para a maioria deles, no entanto, não há escolha. Viciados e ameaçados, ajudam traficantes para não pagarem pelos erros com a vida. No dia em que M.J encarou a morte, a mãe do adolescente, no outro lado da linha, entrou em desespero. Com a vida do filho nas mã…

Chaplin e o Legislador.

Imagem
Quem ler a biografia de Charlie Chaplin, vai se surpreender com os anos de sua infância passados em orfanatos públicos. Filho de um ator alcoólatra e de uma cantora com problemas de saúde e de instabilidade emocional, Chaplin e seu meio-irmão, por diversas vezes, tentaram com algumas artimanhas esconder, sem sucesso, das agentes do Serviço Social inglês a condição de crianças abandonadas à própria sorte.
Isso ocorreu na última década de 1800, ou seja, entre 1890 e 1900. Nessa época, o governo da Inglaterra já tinha consciência de sua responsabilidade com as crianças de famílias carentes e desintegradas. A vigilância e controle sobre a educação infantil e juvenil não se resumia à escola gratuita e obrigatória, mas também às condições estruturais da família, exigindo que o Estado investisse em políticas sociais, como, por exemplo, ajuda financeira mensal a famílias previamente cadastradas.

A diferença entre assistencialismo, paternalismo demagógico e política pública é grande. O primeiro …

Revolucionários Digitais....de dedos.

Imagem
“O extraordinário desenvolvimento da ‘civilização’ só trouxe como consequência o idiota alcançar um raio de ação jamais imaginado. O mundo tem hoje, pela primeira vez, o idiota global.” — Millôr Fernandes.

A classe média é pouco afeita as revoluções populares porque não gosta de suar a camisa, de mobilizar, não sabe compor palavras de ordens, não gosta de multidão, de sol quente (a não ser na praia). Fazer movimentos sociais para a classe média sempre foi no campo das idéias. Porém, com o surgimento do mundo virtual a classe média popularizou (entre si) a idéia de revolução prática; A classe média – que muitos dizem nem mais existe – mostra que esta viva e em rede, redes sociais. Basta um provedor, um teclado e pouca ideia na cabeça pra se ter um Revolucionário Facebookiano, um guerrilheiro do Twitter, os filósofos da Blogosfera.  Eis o mundo que vivo, valha-nos quem?

Poema escrito a mão.
Vamos fazer revolução, No dançar dos dedos, Com o toque das mãos.
Vamos revolucionar, mudar, destruir, Vam…

Câmara Combativa.

COMBATENDO O BOM COMBATE.
Como cidadão é uma satisfação perceber que temos uma câmara municipal combativa. Os vereadores tomaram pra si a reivindicação dos moradores pela qualidade dos serviços de transporte publico. A luta começou com as audiências publicas, passa por gabinetes e ganhou a rua no ultimo sábado. A peleja juntou oposição e base aliada. Agora a coisa vai.
PRESTAÇÃO DE CONTAS.

É cada vez mais forte o coro na câmara municipal no que tange a prestação de contas de obras da gestão passada. A bola da vez é a prestação de contas da construção da escola João Miguel em americano, que mesmo recém construída já precisa de reparos. O combate é encabeçado pelos vereadores Kennedy e Celito.
SECRETÁRIOS PRESENTES A presença dos secretários municipais não passou em branco na ultima sessão. O trabalho do professor/doutor Mario Oscar recebeu nota dez pela totalidades dos vereadores presentes.
O QUE EU NÃO ENTENDI... Foi a postura de um vereador que teve um arroubo emotivo quando se dirigiu ao n…

TRAMAI E TREMEI

Acredito em um novo tempo, numa forma de governo, em um modelo de gestão que privilegie a ética, a eficiência e a atenção ao povo, principalmente aos mais humildes, o que mais precisão do bom senso e da atenção dos governantes.
Acredito que é chegada a hora de nos livrarmos desta herança maldita que recebemos, e mostrarmos que é apenas uma herança de incompetentes, que ela não esta em nosso DNA, que não é uma herança genética, portanto não vai se perpetuar.
Somos filhos de um povo guerreiro que fundou esta cidade do nada e que construiu entre rios e florestas o que hoje é nosso lar.
E alicerçados nesta herança histórica - que muito nos orgulha - devemos unir nossas forças e mostrar o genuíno sangue izabelense, sangue de desbravadores, de construtores, de sonhadores sim, mas com respeito a civilidade e capaz de planejar, articular, construir com eficiência os nossos sonhos neste chão.
Muitos há que torcem pelo fracasso, muitos que desejavam o continuísmo da inoperância, da falta de respei…

Imparcial...Eu?

Imagem
Não sou imparcial, porém não sou irracional.  Eu não vou mudar mas minha vida agora é outra
Eu vou tentar entender o que sai da tua boca
É só por isso, vivo por isso, vivo por isso e sem isso eu não vivo
Se você quiser entender, então me deixa te explicar,(...)
Tem pra mandar trazer, tem, tem pra mandar buscar, vai!
Tem pra mostrar poder, tem, tem pra te alucinar
Eu não fico dividido, eu sei porque tomo partido
   Quebra-Mar ( Charlie Brown Jr.)

 A pior coisa que existe é a imparcialidade. Quem fica em cima do muro não tem coragem de assumir a si mesmo. Eu apoiei o projeto, a campanha e continuo aprovando o governo. Este é um dos mitos cultivados na era digital: blogueiro é imparcial. Ou tem obrigação de ser. Ninguém é imparcial. Porque você é obrigado a fazer escolhas a todo instante. E ao fazer toma partido. Quando destaco mais uma postagem do que outra faço uma escolha. Tomo partido. Quando opino a respeito de qualquer coisa tomo partido. 
Cobre-se do blogueiro honestidade. Não posso inve…

Escopas e a sabedoria de receber críticas

Imagem
Escopas era um poderoso rei da Tessália que não admitia e ninguém era audaz para contestar seu poder. Riquezas chegavam às suas mãos e reinos vizinhos quase sempre vinham lhe trazer honrarias em presentes. Ainda assim, Escopas não se sentia completo, suficiente e absolutamente feliz. "O que lhe falta ainda?" - perguntavam-lhe, mas ele não sabia responder.
Certo dia Escopas escutou a música e os poemas de Simônides, o príncipe dos poetas de toda a Grécia. Escopas compreendeu tudo e alegremente mandou chamar o poeta. Ao vê-lo, o rei ordenou que ele fizesse um poema celebrando em versos inesquecíveis as suas gloriosas façanhas, que fosse tão extraordinário que haveria de ser cantado e repetido pelas gerações através dos tempos.
Simônides entendeu que para exaltar o rei em versos teria de fazer uma peregrinação desde os feitos gloriosos dos seus ancestrais, fazendo comparações que elevariam o mérito do homenageado ao erguer as suas virtudes. Tentando elaborar os primeiros versos …