quarta-feira, 24 de abril de 2013

Projeto do Executivo aprovado na Câmara.

A ponte ....


Na gestão passada foi construída uma ponte em uma comunidade próxima a americano. A ponte caiu com apenas cinco meses de uso.

...da Discórdia.

Para um vereador, que era da antiga gestão, "Não importa o tempo que a ponte durou, precisa ser refeita", para o líder do governo atual "A problemática foi herdada, cabe a nós (atual gestão) resolver". E o Edil governista ainda acrescentou ainda bem que a gestão da irresponsabilidade teve seu fim, onde a preocupação não estava em fazer o serviço bem feito.

Destaque para o povo...

A sessão contou com um público numeroso que empolgou a reunião e os vereadores que demonstraram satisfação com a presença popular. Isso reforça a certeza de que adequando o horário o povo participa.

...Destaque para os vereadores

Que aprovaram, por unanimidade dos presentes, o Projeto de lei do executivo municipal que institui a Nota Fiscal eletrônica em nosso município. O projeto visa um controle mais organizado da apuração de impostos sobre serviços o que com certeza aumentará a receita municipal e trará benefícios para nossa comunidade.

Cadeira Vazia.

Deu o que falar entre os publico presente e entre alguns vereadores a ausência seguida de determinado vereador. Na sessão passada ele não compareceu e nesta última ele se ausentou antes da metade da reunião. Alega problemas de saúde. Estimamos melhoras.

Farmácia.

Não foi uma proposição oficial porém um vereador sugeriu ao presidente da casa que criasse uma farmácia dentro da câmara para atender tais demandas.

Digno de Nota.

O presidente da casa, vereador TOTÓ merece o destaque da semana pela sua habilidade de dirimir conflitos e contornar situações que poderiam ser embaraços. Conhece muito bem o regimento interno da câmara e usa-o com muita maestria. Parabéns Vereador.

terça-feira, 23 de abril de 2013

João Holanda, um pioneiro izabelense.


Uma cidade é feita de um amontoado de casas e de sonhos. Uma cidade surge dos anseios de um povo que se une pela forças das circunstancias, dos objetivos, dos sonhos de pioneiros ousados que desbravam todas as dificuldades, vencem os desafios e ousam sonhar.

Os pioneiros são os primeiros sonhadores, gente que sonha grande, gente que de um varadouro ver um futuro; Gente que da simplicidade de seus ideais firma solidamente os alicerces do futuro.

Os pioneiros merecem e serão lembrados não somente por seus feitos, mas pela grandeza dos seus sonhos, plantados em um passado que nos parece distante, mas que está mais perto e presente do que podemos imaginar.

Nossa cidade perdeu um pioneiro, foi sepultado no solo que desbravou, mais já havia plantado suas sementes que muito contribuem para o desenvolvimento da cidade que ele ajudou a desbravar.

Seu João Holanda, que dá nome a uma rua no meu bairro, e que é pai do meu amigo Dr. Ricardo Holanda, vice-prefeito municipal, cumpriu sua tarefa de desbravador: plantar sonhos e germinar sementes.



segunda-feira, 22 de abril de 2013

Dança das cadeiras...



É Claro que está dança,

Não envolve só criança,
Desocupa o lugar,
Quem fez lambança,
e não soube se comportar.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Fogo Amigo na Câmara Municipal


Não está claro...

Já elogiei o espirito conciliador e a capacidade politica do prefeito o que se evidencia em suas alianças. Porém, não esta claro para quem frequenta a câmara municipal quem é oposição e quem é base aliada.

É de causar estranheza.

...que vereadores da base aliada - do partido do prefeito inclusive -  peçam publicamente a saída de dois secretários municipais. Não seriam assuntos para serem discutidos em gabinetes?

Repercussão

Muitos vereadores demonstraram que ouvem as falas das redes sociais e dos blogs do município.

DIGNO DE REGISTRO

O Vereador Kennedy mostrou-se antenado com os acontecimentos nacionais e registrou sua indignação pela chamada PEC DA IMPUNIDADE (PEC 37) que retira o poder do Ministério Público de realizar investigações. Parabéns ao líder do governo por sua postura.

Discussão acirrada...

Ocorreu quando determinado vereador propôs requerimento solicitando operação tapa buracos na Av. Antônio Lemos. Os vereadores entraram em debate, pois alguns afirmaram que a avenida em questão é exemplo de uma das muitas patuscadas do gestor anterior pois a obra custou R$ 600 mil reais e não ficou adequada a necessidades dos usuários.

Presença ilustre. Será?

Determinado vereador afirmou ao presidente da casa que convidará a deputada federal do seu partido para mostrar qual a situação do convenio que patrocinou a obra na avenida  Antonio Lemos. Será que ela vem? Será que precisa de explicação?

Bom Humor...

Determinado vereador demonstra um humor jocoso o que agrada a uns e é motivo de censura por parte de  outros. Vá entender.

...Bom Senso

E visão empreendedora é demonstrada pelo Vereador Henrique da Cunha. Suas proposições são abrangentes, empreendedoras e demonstram uma visão ampla de sua função como vereador. Isso é visível tanto em seus requerimentos quanto nas emendas que propõe aos seus pares.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Reflexões sobre o Legislativo Municipal: Parte I



Acredito que a instituição por excelência da democracia local deve ser o Poder Legislativo municipal, cabendo a Câmara de Vereadores o papel de estimular constantemente todos os membros da sociedade a compreender as atividades parlamentares e a dinâmica que abrange o complexo andamento do processo legislativo, indo ao encontro, portanto, da necessidade de trabalho de conscientização da população.

A Câmara de Vereadores é considerada a mais aberta e democrática dos poderes locais, em face de ser composta por membros das mais variadas ideologias, cabendo-lhe proporcionar condições para que a sociedade a ela recorra na busca de seus direitos.

Cabe ao Parlamento municipal que seja o principal “instrumento” de constante debate com a sociedade, refletindo os interesses da opinião pública (bem-estar da coletividade). Ressalte-se da necessidade de haver a conscientização, por parte do povo e das entidades representativas, de acompanhamento do processo legislativo e das atividades dos parlamentares, em especial no que tange a fiscalização e controle do Poder Executivo.

O parágrafo único do artigo 1º da nossa “Constituição Cidadã” destaca que “todo o poder emana do povo”. Abraham Lincoln “Destacou que democracia é o governo do povo, pelo povo e para o povo”. Rousseau (1778) ressaltou que “o Poder Legislativo pertence ao povo, e não pode pertencer senão a ele”.

Cabe à Câmara de Vereadores a visão de aproximar as pessoas do exercício do poder; a missão de desenvolver ações contínuas de aproximação com a população; os valores de respeito às pessoas e ter como objetivo o de proporcionar ações que estimulem a participação da comunidade e de integrar a Câmara de Vereadores com a sociedade através de ações como:
  1. Plano estratégico de comunicação;
  2. De audiências públicas, 
  3. De sessões itinerantes (nos bairros), 
  4. De plenárias temáticas, 
  5. Da criação de uma ouvidoria, 
  6. De enquetes e pesquisas de opinião, 
  7. Do amplo e irrestrito acesso do povo aos gabinetes parlamentares e de uma ampla divulgação e transparência de suas atividades.

A Câmara de Vereadores tem a obrigação legal de ser um espaço democrático para a plena participação da sociedade, dando-lhe direito a “vez e voz”, para que os desejos da população sejam atendidos e que sejam proporcionados avanços significativos na vida das pessoas.

A Câmara de Vereadores deve ser um local democrático por excelência e sempre em sintonia com a população, estando sempre atentos às necessidades e reivindicações da comunidade e representando os interesses e anseios da nossa comunidade, agindo em prol do bem-estar e anseio coletivo.


________________________________________________________________________________

Só para esclarecer e reforçar, sou um entusiasta do legislativo por tudo que expus acima e meu intuito é sempre contribuir enquanto cidadão. O que não me abstém de opinar, criticar, apoiar.

domingo, 14 de abril de 2013

Quem Falta na foto...?

 
 
Tinha a esperança
De sair na fotografia,
 queria ser o pai da criança,
Na hora da alegria.
 
Mas  não sabe o que acontece,
nao conhece a verdade,
distante do dia a dia,
de sua propria comunidade.
 
 
 

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Opinião ....sem razão(?)

com opinião de: Murilo Vasques Carminati Amati

A razão é a capacidade que define o ser humano. Como capacidade relacionada diretamente ao próprio conceito de livre arbítrio, é igualmente distribuída entre todos os seres humanos.

A opinião é uma das instâncias, não a única, em que se verifica o uso bom ou mau da razão. 

Para Sócrates, esse bom uso pode ser verificado apenas negativamente, pela determinação e eliminação das opiniões falsas; a razão, enquanto capacidade, não vai muito além de si mesma, apenas até a negatividade do falso que, vista positivamente, é tão somente uma pobre certeza vazia. 


Valorizamos muito quem tem opinião. Esse elemento tão barato é indispensável aos grandes homens. Acredita-se que opinião ou você tem, ou não. E, se não tem, você não é lá grandes coisas. E com o advento das redes sociais, blogs e demais conversas virtuais todos podem emitir opinião sobre tudo sem sair de casa, sem levantar do sofá.


Mas, na verdade, essa palavra tão prezada – derivada do conceito grego de doxa – é alvo de grande desprezo na Filosofia. A opinião, ao contrário do conhecimento empírico -  do desenvolvimento da teoria -, nada mais é do que o saber que já se tem e que não possui valor.

A opinião não é construída, não é científica e não é a verdade.

Mas, isso não me parece mais do que opinião de alguém.

Na realidade, opinar é consultar a prudência, a justiça, o saber popular e expressar algo que, se não é a realidade (ou a verdade em si) é, no mínimo, uma face dela. O que para muitos basta apenas uma câmera na mão e poucas idéias na cabeça.

Sabemos muito bem, e em algum momento na História isso se provou, que a verdade não existe, a ciência é uma falha e não há racionalidade que garanta a felicidade plena da raça humana. Mas isso tudo é só questão de opinião.

Se a verdade não existe ou, pelo menos, não podemos compreendê-la plenamente, nos resta apenas apegarmo-nos àquilo que nos parece razoável – e não necessariamente racional -, àquilo em que sentimos que devemos acreditar.

Todo ser humano possui a capacidade de conjecturar, contrabalançar e consultar a sua própria consciência sem a necessidade de instrução de outrém.

Essa processo criativo resulta no produto que eu chamo aqui de Opinião.

Existe, então, alguém que não tenha capacidade opinativa? Obviamente, não. Não pode existir um homem que não consiga opinar. Mas, isso quer dizer que todas as opiniões equivalem em valor? Igualmente, não.

Muito diferente da ideia da doxa grega, a opinião não está pronta. É, sim, profundamente subjetiva e individual, mas é fruto da capacidade de cada um de observar e entender aquilo que vê.

Assim como todos nós evitamos opinar sobre aquilo que não conhecemos (ou seja, sobre aquilo que não vimos), também não damos o mesmo valor para duas opiniões sobre o mesmo tema. Tendemos respeitar mais as considerações daquele que mais viu sobre o assunto ou que se dedicou mais tempo a pensar sobre ele.

O fato é que temos que nos esforçar cada vez mais para sermos sensatos ao expressar nossas opiniões e, também, por que não, ao ouvir a dos outros. 
Enfim, opinião: ou você produz, ou não produz. Ou a sua vale, ou ela não vale. O que não pode é negar que é necessário ter.

A politica nos ensina a ter e a saber respeitar opiniões, mesmo as mais repulsivas  mesmo as mais desprovidas de razão, de argumentos, de capacidade e conhecimentos para ser omitida.

E o pior é quando ocorrem disfarçando interesses, por conveniência política, para incitar a difamação. Gente que pensa que pensa. 

Es a democracia.

quarta-feira, 10 de abril de 2013

José Dirceu: Luiz Fux ‘disse que ia me absolver’



Condenado a dez anos e dez meses de cadeia, o ex-chefão da Casa Civil José Dirceu declara que foi “assediado moralmente” pelo ministro Luiz Fux, do STF. Conta que, após “mais de seis meses” de assédio, topou recebê-lo. Deu-se, então, o inusitado. “Ele tomou a iniciativa de dizer que ia me absolver. Textualmente”, afirma o hoje “chefe de quadrilha” à espera da execução da sentença.

Dirceu fez as declarações numa entrevista a Mônica Bergamo e Fernando Rodrigues (aqui, a íntegra). A coisa toda ocorreu há dois anos –época em que Fux era ministro do STJ e cabalava apoios para arrancar de Dilma Rousseff a indicação a uma cadeira do STF. No julgamento do mensalão, Fux foi um juiz duro. Acompanhou o relator Joaquim Barbosa em 99,9% dos seus votos. Inclusive na condenação a Dirceu.
O vaivém de Fux é “a única coisa que me tira o sono”, diz agora Dirceu. Por quê? “Ele, de livre e espontânea vontade, se comprometeu com terceiros, por ter conhecimento do processo, por ter convicção, certo? Essa é que era a questão, que ele tinha convicção e conhecimento do processo. É um comportamento quase que inacreditável.”
A reporter Mônica Bergamo já havia revelado em dezembro de 2012 que Fux estivera com Dirceu. Ouvido na ocasião, o magistrado confirmara o encontro. Mas negara que houvesse prometido absolvição ao interlocutor. Chegara mesmo a dizer que esquecera que o “assediado” era réu. Depois de ler o processo, ficara “estarrecido”.
Também em dezembro, falando ao repórter Kennedy Alencar, o ministro Gilberto, chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, revelou que Fux o havia procurado antes de ser indicado por Dilma para o STF. Contou que, durante a conversa, ele deixara claro que absolveria os réus do mensalão.
“Sem que eu perguntasse nada, ele falou pra mim o que falou pra todos os outros: que ele tinha estudado o processo, que o processo não continha prova nenhuma, que era um processo absolutamente sem fundamento e que ele tomaria uma posição muito clara.” Fux não se deu ao trabalho de desmentir Carvalho.
Ao tomar posse na presidência do STF, Joaquim Barbosa criticou em seu discurso os critérios de ascensão funcional dos juízes. “Nada justifica, a meu sentir, a pouco edificante busca de apoio para uma singela promoção de juiz de primeiro ou segundo grau”, lecionou.
Para Barbosa, “o juiz, bem como os membros de outras carreiras importantes do Estado, deve saber de antemão quais são suas reais perspectivas de progressão. E não buscar obtê-las por meio da aproximação ao poder político dominante no momento.” Sem querer, o presidente do Supremo presenteou o colega Fux com uma carapuça.
No Blog do Parsifal...

Quando a “Folha” lhe perguntou se não fora antiético fazer o pedido a quem ele julgaria caso fosse nomeado, Fux saiu-se com uma pérola mnemônica: "Eu confesso a você que naquele momento eu não me lembrei.".

A “Folha” perguntou a Dirceu se ele confirmava os encontros com Fux: "José Dirceu confirma que participou de encontros com Luiz Fux, sempre a pedido do então ministro do STJ", respondeu Dirceu através da sua assessoria.

Ingrato esse ministro Fux...

Câmara Municipal - Resumo Semanal.



Estive na sessão da câmara municipal hoje...alguns pontos a ressaltar.

Expectativa Frustrada...

O anunciado requerimento do Vereador Valdeci para a criação da secretária municipal da Juventude não ficou pronto e tornou-se proposição verbal.  Não havia também representantes da juventude para defender a proposta.

Comunidades esquecidas

Das diversas sessões que participei um fato que sempre me chama a atenção sempre é a ausência de citação de algumas comunidades e bairros do nosso município que não são alvo de requerimentos, solicitações, proposições verbais. A maioria dos vereadores atua de forma barrista defendem suas comunidades e esquecem que são vereadores de TODOS os habitantes do município.  E os bairros e comunidades que não possuem vereadores eleitos são na maioria esquecidos. É Por essas e outras que sou a favor do voto distrital.

Pouca Atenção, nenhuma discussão...
Não é de admirar que muitos requerimentos sejam aprovados por unanimidade já que não é difícil ver vereadores fazendo anotações, lendo jornal ou falando no celular durante a exposição de seus pares.

...Lei do menor esforço.

Aliás, o sistema de votação contempla a lei do menor esforço “Favoráveis sentados, contrários em pé”. Deve da trabalho levantar-se.

Trabalho do presidente da casa.

Ressalto, porém o trabalho do vereador Totó, presidente da casa, que se mostra grande conhecedor dos procedimentos regimentais, atuando de forma séria e dinâmica recebendo a deferência e reconhecimentos dos seus pares.

Proposta salutar...

O vereador Tony Lisboa propôs requerimento solicitando que a prefeitura municipal através da SEMTEPS realize campanha de prevenção de drogas em nosso município. O que foi adicionado pelo vereador Josivaldo que as igrejas fossem contempladas como parceiras neste projeto.

...Porém Paliativa

Uma vez que comprovadamente campanhas por campanhas são medidas que não possuem eficácia a longo prazo. Seria muito mais interessante tornar cada escola municipal uma circunscrição de educação dos malefícios, um centro de orientação, um núcleo de desenvolvimento de cidadania para que os jovens pudessem ser blindados contra as drogas.
Cada Escola pode ser usada como um centro permanente de combate ao uso de drogas já que abrange toda a comunidade, independente de credo ou religião.


Polícia Militar do Pará é a segunda mais corrupta, diz pesquisa


Segundo dados da Pesquisa Nacional de Vitimização 2012, encomendada pelo Ministério da Justiça e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, o Pará aparece em segundo lugar no ranking dos Estados em que a população afirma já ter sido vítima de extorsão praticada por Policiais Militares.


Das 2.516 pessoas ouvidas no Estado, 133 (5,3%) contaram que já foram surpreendidas por policiais corruptos. No Amapá,considerando a proporção do público ouvido, 5,3% dos entrevistados também disseram que  precisaram abrir a mão para PMs. Segundo o estudo, o Rio de Janeiro lidera o ranking, com 7,2% dos entrevistados assumindo que  foram abordados por policias fora-da-lei.


Segundo a assessoria de comunicação do Ministério da Justiçaos dados se referem a uma pesquisa mais amplaque deverá ser divulgada em cerca de dois meses. O DIÁRIO teve acesso à prévia do estudo. No Brasil, 78 mil pessoas participaram da pesquisa.Dessas, 2.047 (2,6%) contaram que  foram vítimas de extorsão. O Pará responde por 60% dos 220 casos identificados na região Norte. Em âmbito nacional, a pesquisa revela ainda que 61,3% dos entrevistados acreditam que os PMs fazem “vista grossa” à desonestidade dos colegas.



SEM  NA POLÍCIA
Rubis Mendonça, 36 anosfuncionário públicomora em Rurópolis e foi vítima da própria polícia“Comprei um carro e apreenderam falando que ele tava irregular. Não liberaram de jeito nenhumFui atrás do antigo donopeguei o dinheiro de volta e depois ainda liberaram o carro para o cara. Com certezaele vendeu de novo”,contaDepois do episódioRubis assume que perdeu a  nas forças de repressão“Às vezes, o perigo  na própria polícia”fala o aposentado João Olindo, 80 anostem uma opinião diferente“Eles tão trabalhando todo dia pra garantir nossa segurançaTem que ser mais valorizados”diz.



Marco Apolo Santana Leãoadvogado e presidente da Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos(SDDH), espera que o resultado final da pesquisa venha acompanhado de alternativas para diminuir as estatísticas“Políticas como a valorização do trabalho, o resgate da autoestima do pessoalsão medidas que contribuem para que os agentes não pensem em se corromperNós sabemos que não justificamas a situação econômica influencia nessa prática da extorsão”comenta.



PM NÃO RESPONDE
assessoria de imprensa da Polícia Militar do Estado afirma que 100% dos casos levados à Corregedoria Geralda PM são investigados. A assessoria, no entantoexplicou que a PM não se pronunciará até ter acesso à pesquisa na íntegrapor fonte oficialpara avaliar os critérios e parâmetros utilizados no estudo.



Quem quiser denunciar policiais que estejam infringindo a Lei deve ir à sede da Corregedoria-Geral da PM,localizada na Avenida Magalhães Baratanúmero 209, Bloco A, entre 14 de Março e Alcindo Cacela, no antigo prédio da Celpa(FonteDol
OPINIÃO: Particularmente, entendo que é preciso melhorar a imagem que se tem das forças do Estado e acredito que isso perpassa pela melhoria da atuação dos seus componentes. Principalmente os que lidam diretamente com a população.
Dá pra confiar em quem se acha superior ao cidadão? Dá pra confiar em quem entra na periferia(morrendo de medo) e não sabe distinguir bandidos de moradores comuns?
Já disse uma vez que uma polícia que se impõe pela violencia desnecessária não obtém o respeito da população e o que é pior, uma polícia violenta fomenta a guerra junto a criminosos, levando a um embate desnecessário onde morrem inocentes de ambos os lados.

terça-feira, 9 de abril de 2013

Lula Investigado.


Ministério Público abre 6 investigações sobre depoimento de Marcos Valério

Procuradores vão investigar denúncia de envolvimento de Lula no Mensalão.

lula escritorio 2.jpg.620x350 q85 ltrbx 600x338 Ministério Público abre 6 investigações sobre depoimento de Marcos Valério
Reportagem do Estadão:
BRASÍLIA – A Procuradoria da República no Distrito Federal abriu seis procedimentos para investigar as acusações feitas pelo empresário Marcos Valério Fernandes de Souza no depoimento prestado em 24 de setembro de 2012. Condenado pelo Supremo como o operador do mensalão, ele acusou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de ter se beneficiado pessoalmente do esquema. O petista classificou o depoimento, prestado sigilosamente à Procuradoria-Geral, como mentiroso.
Após análise do depoimento, que durou cerca de duas semanas, os procuradores da República em Brasília concluíram pela existência de oito fatos tipificados, em tese, como crimes que exigem mais apuração.
Dois já estão em investigação em outros inquéritos instaurados no âmbito do Ministério Público Federal. Os novos seis procedimentos preliminares foram distribuídos para procuradores diferentes, todos com atuação na área criminal. Quem ficar responsável pelo caso poderá pedir a abertura de inquérito a fim de produzir novas provas ou poderá optar por arquivar as acusações, caso não veja indícios suficientes para oferecer uma denúncia.
Foco. No depoimento prestado em 24 de setembro do ano passado, cuja íntegra de 13 páginas foi obtida pelo Estado, Marcos Valério coloca o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no centro das acusações do mensalão.
O empresário afirma que o petista, que não tem mais foro privilegiado, deu “ok” para os empréstimos bancários que viriam a irrigar os pagamentos de deputados da base aliada e campanhas políticas de aliados ao governo.
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, esperou o fim do julgamento do mensalão para despachar o depoimento. Ele temia que o depoimento fosse apenas uma manobra do empresário para atrapalhar o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF). Valério foi condenado a mais de 40 anos de prisão.
Inicialmente, o depoimento foi remetido para análise do Ministério Público Federal em Minas Gerais. Em 11 de março, o procurador da República em Minas Gerais Leonardo Augusto Santos Melo, que havia recebido o depoimento em fevereiro, disse que alguns fatos narrados por Valério já estavam em apuração em Minas e encaminhou o depoimento para Brasília por entender que parte das acusações não teria relação com os fatos em investigação no Estado.
O procurador mineiro alegou conflito de interesse no caso, ao contrário dos procuradores de Brasília, que decidiram abrir uma investigação preliminar.
A Procuradoria da República em Minas já investiga os repasses feitos por Valério à empresa do ex-assessor da Presidência da República Freud Godoy. O operador do mensalão afirmou ter depositado um cheque de R$ 100 mil na conta da Caso Sistema de Segurança, uma empresa do setor de segurança privada.
Ao investigar o mensalão, a CPI dos Correios detectou, em 2005, um pagamento feito pela SMPB, agência de publicidade de Valério, à empresa de Freud. O depósito foi feito, segundo dados do sigilo bancário quebrado pela comissão, em 21 e janeiro de 2003, no valor de R$ 98.500.
Em busca de benefícios. Em meio ao julgamento do mensalão, Valério foi voluntariamente à Procuradoria-Geral da República no dia 24 de setembro na tentativa de obter algum benefício em troca de novas informações sobre o caso. Em mais de três horas de depoimento, disse que o esquema do mensalão ajudou a bancar “despesas pessoais” do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
No relato feito ao Ministério Público, Valério afirmou que no início de 2003 se reuniu com o então ministro da Casa Civil, José Dirceu, e o tesoureiro do PT à época, Delúbio Soares, no segundo andar do Palácio do Planalto, numa sala que ele descreveu como “ampla” que servia para “reuniões” e, às vezes, “para refeições”. Lula então, segundo Valério, teria dado seu consentimento à operação que estava prestes a ser montada.
Ele contou ainda ter sido ameaçado de morte pelo PT caso decidisse contar o que sabia do esquema. Marcos Valério entregou cópia de alguns documentos para reforçar suas acusações à subprocuradora da República Cláudia Sampaio e para a procuradora da República Raquel Branquinho.
(grifos nossos)

Sobre Jequitibás e Eucaliptos.



“Educadores, onde estarão? Em que covas se terão escondido?

Professores, há  aos milhares. Mas o professor é profissão, não é algo que se define por dentro, por amor. Educador, ao contrário, não é profissão; é vocação. E toda vocação nasce de um grande amor, de uma grande esperança.
Profissões e vocações são como plantas. Vicejam e florescem em nichos ecológicos, naquele conjunto precário de situações que as tornam possíveis e – quem sabe? – necessárias. Destruído esse habitat, a vida vai-se encolhendo, murchando, fica triste, mirra, entra para o fundo da terra, até sumir.
E o educador? Que terá acontecido com ele? Existirá ainda o nicho ecológico que torna possível a sua existência? Resta-lhe algum espaço? Será que alguém lhe concede a palavra ou lhe dá ouvidos? Merecerá sobreviver? Tem alguma função social ou econômica a desempenhar?
Uma vez cortada a floresta virgem, tudo muda. É bem verdade que é possível plantar eucaliptos, essa raça sem vergonha que cresce depressa, para substituir as velhas árvores seculares que ninguém viu nascer nem plantou.
Para certos gostos, fica até mais bonito: todos enfileirados, em permanente posição de sentido, preparados para o corte. E para o lucro.
Acima de tudo, vão-se os mistérios, as sombras não penetradas e desconhecidas, os silêncios, os lugares ainda não visitados. O espaço racionaliza-se sob a exigência da organização. Os ventos não mais serão cavalgados por espíritos misteriosos, porque todos eles só falarão de cifras, financiamentos e negócios.
Que me entendam a analogia.Pode ser que educadores sejam confundidos com professores, da mesma forma como se pode dizer. jequitibá e eucalipto, não é tudo árvore, madeira? No final, não dá tudo no mesmo?
Não, não dá tudo no mesmo, porque cada árvore é a revelação de um habitat, cada uma delas tem cidadania num mundo específico. A primeira, no mundo do mistério, a segunda, no mundo da organização, das instituições, das finanças.
Há árvores que têm personalidade e os antigos acreditavam mesmo que possuíam uma alma. É aquela árvore, diferente de todas, que sentiu coisas que ninguém mais sentiu. Há outras que são absolutamente idênticas umas às outras, que podem ser substituídas com rapidez e sem problemas.
Eu diria que os educadores são como as velhas árvores. Possuem  uma face, um nome, uma “história” a ser contada. Habitam um mundo em que o que vale é a relação que os liga aos alunos, sendo que cada aluno é uma “entidade” sui generis, portador de um nome, também de uma “história”, sofrendo tristezas e alimentando esperanças.
Mas professores são habitantes de um mundo diferente, onde o “educador” pouco importa, pois o que interessa é um “crédito” cultural que o aluno adquire numa disciplina identificada por uma sigla, sendo que, para fins institucionais, nenhuma diferença faz aquele que a ministra.
Por isso, professores são entidades “descartáveis”, da mesma forma como há canetas descartáveis, coadores de café descartáveis, copinhos de plástico para café descartáveis.
De educadores para professores realizamos o mesmo salto que de pessoa para funções. (…)Não sei como preparar o educador. Talvez porque isso não seja nem necessário nem possível… É necessário acordá-lo. E aí aprenderemos que educadores não se extinguiram como tropeiros e caixeiros. Porque, talvez, nem tropeiros nem caixeiros tenham desaparecido, mas permaneçam como memórias de um passado que está mais próximo do nosso futuro que o ontem. Basta que os chamemos do seu sono, por um ato de amor e coragem.
E talvez,  acordados, repetirão o milagre da instauração de novos mundos.”
[ALVES, Rubem. Sobre Jequitibás e Eucaliptos. in: Conversas com Quem Gosta de Ensinar]

OPINIÃO: Li que dois professores foram assassinados de forma violenta no sudeste do estado.
Assisti no noticiário que jovens de minha cidade, estudantes do ensino fundamental, estavam se digladiando e sendo filmadas. O que aconteceu com a escola?

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Metas e Objetivos.



Muitas pessoas acreditam que não possuem o poder de decisão sobre a própria vida, estas têm uma visão “romântica” da vida e pensam que o culpado pelos sucessos, fracassos, conquistas e desilusões é o “destino”. Desta forma, acabam seguindo o rumo “normal” da vida, sem missão, sem objetivos, metas e consequentemente sem realizações.

De nada adianta continuar vivendo a vida aproveitando o momento presente, sem compromisso com o futuro. Devemos tomar posse do nosso destino de acordo com que realmente queremos SER, FAZER e TER. Sendo assim definir objetivos é muito importante, pois eles determinam a direção que devemos seguir, e nossa vida começa a ter um propósito e um significado maior.

O que são objetivos?
Como foi dito anteriormente, o objetivo é aquele que determina a direção, o rumo que você deve seguir. Vamos supor que você queira ser um professor muito reconhecido, isso é um objetivo profissional, certo? Através dele você desenhará o seu futuro com ações em seu dia-a-dia.

Sem objetivos acabamos entrando na inércia, fazendo as coisas por fazer e trabalhando por trabalhar, assim acabamos seguindo o sentido normal da vida, não se questionando o que é melhor para você e qual futuro que desejas ter. Desta forma o tempo passa, e o reflexo deste comportamento, de não ter realizado sonhos e não ter feito nada além de “viver por viver”, é a frustração e a angústia. Simplesmente por não ter um objetivo, um propósito maior para viver cada dia.

São poucos aqueles que descobriram e vivem a vida, com propósitos e visão. Uma frase que sempre me chamou muita atenção é: “Existem dois momentos importantes na nossa vida, quando nascemos e quando descobrimos o por que.”

Descubra o seu por que e viva cada minuto com propósitos de vida!

O que são metas?
As metas são as ações necessárias para você atingir seus objetivos, sem metas os objetivos são somente sonhos, e não se realizam. As metas são pequenas conquistas planejadas, que te direcionam ao estado desejado. Portanto as metas são a forma mais segura de garantir que os resultados que você deseja sejam alcançados.

Objetivos e metas: Por que são tão importantes?

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, o “destino” não é quem comanda nossas vidas, somos nós os únicos responsáveis por ela, nós decidimos se vamos tomar o controle e seguir em direção às nossas realizações, ou se continuaremos sendo influenciados pelas circunstâncias.

É claro que eventos inesperados podem ocorrer, mas se você começar a construir a vida que você deseja aos poucos, você verá que suas ações do dia à dia terão resultados e isso o motivará para conquistar seus maiores objetivos.


Tenha objetivos e metas!